Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Chuva volta a causar transtornos

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Região teve 16 pontos de alagamento espalhados por Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema e Mauá na tarde de ontem


Natália Scarabotto
especial para o Diário
Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

18/02/2016 | 07:00


O Grande ABC mal se recuperou dos estragos da tempestade de segunda-feira e voltou a sofrer com a chuva na tarde de ontem. O temporal resultou em 16 pontos de alagamento na região. São Bernardo e Mauá registraram quedas de árvores e foram as cidades mais atingidas. A circulação de trens da Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) ficou interrompida por meia hora entre as estações Mauá e Ribeirão Pires.

Em Mauá, oito vias ficaram intransitáveis por cerca de uma hora. O bairro Jardim Zaíra foi o mais afetado. A Avenida Presidente Castelo Branco teve três pontos de alagamento. A Rua Américo Torneiro, a Avenida Portugal com a Avenida Capitão João e a Avenida Barão de Mauá, na altura do Parque Boa Esperança, também registraram problemas.

A Defesa Civil contabilizou queda de uma árvore sobre a rede elétrica, sem vítimas. Segundo a Prefeitura, a AES Eletropaulo foi acionada para solucionar a ocorrência.

Para quem mora na periferia, o sofrimento é ainda maior quando chove forte devido à falta de infraestrutura. No Jardim Oratório, moradores da Rua José Carlos da Silva juntavam esforços para improvisar uma barreira de contenção – com telhas e blocos –, enquanto as nuvens carregadas já davam indícios do que estava por vir. A iniciativa era uma tentativa de impedir que a água invadisse as moradias do local.

Não demorou muito tempo e a precária via, que não possui asfalto e é repleta de buracos, lixo e entulho, virou um rio. Mesmo com a enxurrada, uma moradora enfrentou a força da natureza para evitar que as casas de alvenaria e os barracos de seus vizinhos fossem destruídos. A braveza da mulher alcançou êxito. Logo a chuva cessou e não registrou danos na área.

Quem passava por São Bernardo no meio da tarde também enfrentou transtornos. A Avenida Marechal Deodoro, justamente onde há obras do Projeto Drenar – que deveriam ter sido finalizadas em 2015 –, ficou alagada. A enchente também atingiu a Via Anchieta, o Corredor ABD, a Avenida Humberto de Alencar Castelo Branco e a Avenida Francisco Prestes Maia.

Em Santo André, a única ocorrência registrada pela Defesa Civil foi o alagamento da Rua Afonsina, na Vila Palmares, nas proximidades do Córrego dos Meninos. A via foi interditada para evitar que os motoristas se arriscassem.

A Avenida Guido Aliberti, em São Caetano, também ficou inundada. Na segunda-feira, o local foi cenário de tragédia, quando Amadeu Gomes de Moura, 55 anos, morreu arrastado por correnteza no Ribeirão dos Meninos.

Em Diadema, foi registrado um ponto de alagamento na Avenida Antonio Sylvio Cunha Bueno, no Inamar.

Para hoje, a previsão é de tempo nublado com possibilidade de pancadas de chuva e trovoadas isoladas no período da tarde, de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia. A mínima prevista é de 22ºC e máxima de 28ºC.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chuva volta a causar transtornos

Região teve 16 pontos de alagamento espalhados por Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema e Mauá na tarde de ontem

Natália Scarabotto
especial para o Diário
Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

18/02/2016 | 07:00


O Grande ABC mal se recuperou dos estragos da tempestade de segunda-feira e voltou a sofrer com a chuva na tarde de ontem. O temporal resultou em 16 pontos de alagamento na região. São Bernardo e Mauá registraram quedas de árvores e foram as cidades mais atingidas. A circulação de trens da Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) ficou interrompida por meia hora entre as estações Mauá e Ribeirão Pires.

Em Mauá, oito vias ficaram intransitáveis por cerca de uma hora. O bairro Jardim Zaíra foi o mais afetado. A Avenida Presidente Castelo Branco teve três pontos de alagamento. A Rua Américo Torneiro, a Avenida Portugal com a Avenida Capitão João e a Avenida Barão de Mauá, na altura do Parque Boa Esperança, também registraram problemas.

A Defesa Civil contabilizou queda de uma árvore sobre a rede elétrica, sem vítimas. Segundo a Prefeitura, a AES Eletropaulo foi acionada para solucionar a ocorrência.

Para quem mora na periferia, o sofrimento é ainda maior quando chove forte devido à falta de infraestrutura. No Jardim Oratório, moradores da Rua José Carlos da Silva juntavam esforços para improvisar uma barreira de contenção – com telhas e blocos –, enquanto as nuvens carregadas já davam indícios do que estava por vir. A iniciativa era uma tentativa de impedir que a água invadisse as moradias do local.

Não demorou muito tempo e a precária via, que não possui asfalto e é repleta de buracos, lixo e entulho, virou um rio. Mesmo com a enxurrada, uma moradora enfrentou a força da natureza para evitar que as casas de alvenaria e os barracos de seus vizinhos fossem destruídos. A braveza da mulher alcançou êxito. Logo a chuva cessou e não registrou danos na área.

Quem passava por São Bernardo no meio da tarde também enfrentou transtornos. A Avenida Marechal Deodoro, justamente onde há obras do Projeto Drenar – que deveriam ter sido finalizadas em 2015 –, ficou alagada. A enchente também atingiu a Via Anchieta, o Corredor ABD, a Avenida Humberto de Alencar Castelo Branco e a Avenida Francisco Prestes Maia.

Em Santo André, a única ocorrência registrada pela Defesa Civil foi o alagamento da Rua Afonsina, na Vila Palmares, nas proximidades do Córrego dos Meninos. A via foi interditada para evitar que os motoristas se arriscassem.

A Avenida Guido Aliberti, em São Caetano, também ficou inundada. Na segunda-feira, o local foi cenário de tragédia, quando Amadeu Gomes de Moura, 55 anos, morreu arrastado por correnteza no Ribeirão dos Meninos.

Em Diadema, foi registrado um ponto de alagamento na Avenida Antonio Sylvio Cunha Bueno, no Inamar.

Para hoje, a previsão é de tempo nublado com possibilidade de pancadas de chuva e trovoadas isoladas no período da tarde, de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia. A mínima prevista é de 22ºC e máxima de 28ºC.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;