Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 20 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras segura Tijuana e empata sem gols no México



01/05/2013 | 00:29


O Palmeiras conseguiu um bom resultado na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Nesta terça-feira, no estádio Caliente, em Tijuana, no México, graças às boas defesas do goleiro Bruno, o time alviverde segurou um empate sem gols com o Tijuana e joga por qualquer vitória na partida de volta, em São Paulo, para avançar às quartas da competição continental.

No duelo marcado para o próximo dia 14, no estádio do Pacaembu, quem vencer se classifica. Uma nova igualdade por 0 a 0 levará a decisão da vaga para a cobrança de pênaltis. O problema para o Palmeiras é que qualquer empate com gols será benéfico para o Tijuana.

Quem passar de Palmeiras e Tijuana terá, nas quartas, o vencedor do duelo brasileiro entre Atlético Mineiro e São Paulo. O primeiro jogo entre eles acontecerá nesta quinta, no estádio do Morumbi, em São Paulo. A volta será no próximo dia 8, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

O JOGO - De forma surpreendente, o Palmeiras foi ao ataque nos primeiros minutos de jogo. Em duas roubadas de bola no meio de campo, Wesley teve duas chances em chutes de longa distância, mas em ambas o goleiro Saucedo conseguiu fazer a defesa sem dificuldades. Aos 8, o mesmo Wesley reclamou de um pênalti sofrido ao ser tocado por Pellerano, mas o árbitro uruguaio Martin Vazquez nada marcou.

Depois disso, o ímpeto palmeirense diminuiu e o Tijuana começou a se soltar. Com passes rápidos no meio de campo, ajudado pelo fato de estar mais acostumado com o gramado sintético, o time mexicano começou a dar trabalho para a zaga do Palmeiras. Martinez, Moreno e Arce, este em uma cobrança de falta da entrada da área, fizeram o goleiro Bruno fazer boas defesas.

Depois do intervalo, era de se esperar mais pressão do Tijuana. Mas não foi o que aconteceu e o Palmeiras novamente começou melhor. Logo aos quatro minutos, Vinícius puxou um contragolpe e rolou para Kléber, que bateu cruzado para fora.

O time poderia ter aproveitado o fato de não estar sendo pressionado para golpear o Tijuana, mas não tinha nem criatividade nem poder de fogo para isso. Os meias sumiram do jogo e a única maneira de tentar chegar perto da área era com a correria de Vinícius pela esquerda. E o garoto não conseguia vencer o seu marcador.

Sem conseguir ter a posse de bola por muito tempo a partir da metade da etapa final, o Palmeiras sofreu com os ataques, às vezes desorganizados, dos mexicanos. Alguns deles deram certo e foi preciso que Bruno fizesse grandes defesas, como em um chute de Riascos, para garantir o empate em Tiujuana.

FICHA TÉCNICA

TIJUANA-MEX 0 x 0 PALMEIRAS

TIJUANA-MEX - Saucedo; Núñez, Gandolfi (Madueña), Aguilar e Castillo; Pellerano, Arce, Corona e Martinez (Márquez); Riascos e Moreno (Ruiz). Técnico: Antonio Mohamed.

PALMEIRAS - Bruno; Ayrton, Henrique, Maurício Ramos e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo, Charles (André Luiz), Wesley (Souza) e Thiago Real; Vinícius (Ronny) e Kléber. Técnico: Gilson Kleina.

CARTÕES AMARELOS - Gandolfi, Pellerano e Aguilar (Tijuana-MEX); Marcelo Oliveira e Charles (Palmeiras).

ÁRBITRO - Martin Vazquez (Fifa/Uruguai).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Caliente, em Tijuana (México).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras segura Tijuana e empata sem gols no México


01/05/2013 | 00:29


O Palmeiras conseguiu um bom resultado na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Nesta terça-feira, no estádio Caliente, em Tijuana, no México, graças às boas defesas do goleiro Bruno, o time alviverde segurou um empate sem gols com o Tijuana e joga por qualquer vitória na partida de volta, em São Paulo, para avançar às quartas da competição continental.

No duelo marcado para o próximo dia 14, no estádio do Pacaembu, quem vencer se classifica. Uma nova igualdade por 0 a 0 levará a decisão da vaga para a cobrança de pênaltis. O problema para o Palmeiras é que qualquer empate com gols será benéfico para o Tijuana.

Quem passar de Palmeiras e Tijuana terá, nas quartas, o vencedor do duelo brasileiro entre Atlético Mineiro e São Paulo. O primeiro jogo entre eles acontecerá nesta quinta, no estádio do Morumbi, em São Paulo. A volta será no próximo dia 8, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

O JOGO - De forma surpreendente, o Palmeiras foi ao ataque nos primeiros minutos de jogo. Em duas roubadas de bola no meio de campo, Wesley teve duas chances em chutes de longa distância, mas em ambas o goleiro Saucedo conseguiu fazer a defesa sem dificuldades. Aos 8, o mesmo Wesley reclamou de um pênalti sofrido ao ser tocado por Pellerano, mas o árbitro uruguaio Martin Vazquez nada marcou.

Depois disso, o ímpeto palmeirense diminuiu e o Tijuana começou a se soltar. Com passes rápidos no meio de campo, ajudado pelo fato de estar mais acostumado com o gramado sintético, o time mexicano começou a dar trabalho para a zaga do Palmeiras. Martinez, Moreno e Arce, este em uma cobrança de falta da entrada da área, fizeram o goleiro Bruno fazer boas defesas.

Depois do intervalo, era de se esperar mais pressão do Tijuana. Mas não foi o que aconteceu e o Palmeiras novamente começou melhor. Logo aos quatro minutos, Vinícius puxou um contragolpe e rolou para Kléber, que bateu cruzado para fora.

O time poderia ter aproveitado o fato de não estar sendo pressionado para golpear o Tijuana, mas não tinha nem criatividade nem poder de fogo para isso. Os meias sumiram do jogo e a única maneira de tentar chegar perto da área era com a correria de Vinícius pela esquerda. E o garoto não conseguia vencer o seu marcador.

Sem conseguir ter a posse de bola por muito tempo a partir da metade da etapa final, o Palmeiras sofreu com os ataques, às vezes desorganizados, dos mexicanos. Alguns deles deram certo e foi preciso que Bruno fizesse grandes defesas, como em um chute de Riascos, para garantir o empate em Tiujuana.

FICHA TÉCNICA

TIJUANA-MEX 0 x 0 PALMEIRAS

TIJUANA-MEX - Saucedo; Núñez, Gandolfi (Madueña), Aguilar e Castillo; Pellerano, Arce, Corona e Martinez (Márquez); Riascos e Moreno (Ruiz). Técnico: Antonio Mohamed.

PALMEIRAS - Bruno; Ayrton, Henrique, Maurício Ramos e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo, Charles (André Luiz), Wesley (Souza) e Thiago Real; Vinícius (Ronny) e Kléber. Técnico: Gilson Kleina.

CARTÕES AMARELOS - Gandolfi, Pellerano e Aguilar (Tijuana-MEX); Marcelo Oliveira e Charles (Palmeiras).

ÁRBITRO - Martin Vazquez (Fifa/Uruguai).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Caliente, em Tijuana (México).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;