Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Grande ABC abre 1.352 postos de trabalho em concursos públicos


Paula Cabrera
Do Diário do Grande ABC

18/01/2010 | 07:07


O Grande ABC tem 1.352 vagas a serem preenchidas em 2010 por meio de concursos públicos. Das sete prefeituras da região, quatro abriram (ou devem abrir) contratação para áreas jurídica, de administração, saúde e educação (veja ao lado). Os salários vão de R$ 944 a R$ 3.811, e as vagas exigem desde o ensino fundamental ao superior completo.

No País, cerca de 375 mil cargos públicos devem ser repostos neste ano. Vivaldo Pereira de Jesus, professor da Central de Concursos na disciplina de Administração, Planejamento, Gestão e Estratégia, estima que em 2010 serão abertos 150 mil postos a mais do que em 2008.

Crescimento, segundo ele, acima do normal. "Isso acontece por conta das eleições. O administrador sabe que é preciso aguardar o prazo legal e respeitar a lei de responsabilidade fiscal. Só se pode nomear funcionários até 31 de junho ou 90 dias após as eleições", explica. Este ano haverá votação para presidente, governadores, senadores, deputados estaduais e federais.

Em nível nacional, as vagas mais disputadas estão nas áreas financeiras dos concursos da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil e do Banco Central. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) também se destaca: abrirá 200 mil oportunidades para garantir a realização do Censo.

Além das vagas diretas, também haverá concursos para cadastro reserva. O especialista em Direito Público, Anis Kfouri Júnior, justifica que, neste caso, os aprovados ficam à disposição para serem chamados quando o cargo ficar disponível. "As vagas reservas evitam prejuízo no desenvolvimento do serviço público. Se alguém deixa a função, pode ser reposto rapidamente". O especialista alerta, no entanto, que as vagas não são garantidas.

Mauá abre hoje inscrições para 57 cargos, entre eles engenheiro florestal, contador, desenhista, arquiteto, geógrafo, instrutor de atividades culturais, nutricionista, telefonista, administrador de banco de dados, analista de recursos humanos e procurador. Os interessados têm até dia 29 para se inscrever. Diadema recebe até sexta-feira cadastros para a contratação de médicos.

Saúde e educação concentram 65% das vagas

Saúde e Educação são as áreas que mais abriram vagas no Grande ABC. Do total de 1.372 postos, 894 (ou 65% delas), são para os dois setores públicos.

O especialista em contas públicas, Francisco Funcia, afirma que isso ocorre porque os dois departamentos são os que mais servem diretamente à população. "Houve crescimento grande na área de serviços, principalmente em Saúde e Educação. Esses dois demandam pessoal e a ampliação deles está ligada diretamente a isso. Se você amplia a capacidade de atendimento, constrói novas sedes de escolas, novos postos de saúde, aumenta a demanda atendimento, então crescem as contratações."

Segundo o especialista, a contratação de profissionais da área de Saúde é necessária para tentar minimizar a demanda pelos serviços. "É uma característica: quanto mais bem prestado o serviço, maior a procura por ele."

TRIBUTOS
Funcia pontua que os cargos ligados à área tributária também se destacam. "É preciso fortalecer a arrecadação para financiar a receita. A fiscalização é a chave para que o governo enfrente o planejamento tributário que o setor privado tem feito para pagar menos impostos. É uma forma de combater a sonegação fiscal", diz. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;