Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Poeta nata


Do Diário do Grande ABC

09/01/2011 | 07:10


Do fundo da alma...

Incurável Enfermidade
Que seja breve, enquanto dure
Essa incerta e letal enfermidade
Será mortal, pois não há o que suture
Lesões internas desse mal que me invade.

Nada sara, nada cura ... só dilata
Os sentimentos se rebelam em felonia
causando angústia, agonia
Acrescendo em quantidade o que me mata.

E antes que o faça, eu enclausuro
Pois padece o meu imo que é imaturo
E que aguça toda a sensibilidade
Possível não será de descobrir
a cura para aquele que sentir
o mal incurável da saudade.

Efusão
Estou perdida!
Não é uma cantilena,
É dor insana e ainda serena,
É sua falta que me deixa enlouquecida!

É um amor que me corrói e me deprime,
Um cálice de teu veneno sublime
É dor tamanha, que se estime
Que docemente me dizime!

Um devaneio deste coração cansado:
Amar, como há muito tenho esperado
Alguém que há tanto habita em mim!

Mero poema efusivo!
Não faz jus ao sentimento que cultivo
E que nunca terá Fim!

Aos poetas...
Com jogo de palavra
o poeta vai versando.
Cada letra que crava
sutilmente encantando.

Por rimas humoradas
esse artista faz rir.
A cada estrofe iniciada
algo novo faz sentir.

Há quem verse a tristeza,
com a alma ele o faz,
quem sabe desapareça
e no papel descanse em paz.

É o dom da poesia
que transcende e vai além
mas ao poeta, quem diria,
faz mal enquanto faz bem.

Quem me dera
Quem me dera pudesse apagar
os calos da minha infância,
porém não há esperança.
Trabalho não é brincar.

Sozinho fico a pensar
em minha infância sofrida,
nas brincadeiras perdidas
e triste, me ponho a chorar.

Ferida que dói e se sente
como brasa do carvão ardente,
que tanto nas mãos eu senti.

Lhe digo em pura verdade:
Em mim não existe saudade
na infância que não vivi.

Perfil

Cristiane de Souza Rosa, 17 anos, de Santo André

Meu maior sonho é publicar minhas poesias, sendo assim, invisto os dias no desenvolvimento do meu talento e faço com que cada oportunidade torne-se única. Seria sublime obter reconhecimento por isso. Pretendo graduar-me em Letras e trabalhar na área de Literatura, ajudando a incentivar aqueles que não possuem o hábito de ler.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;