Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Coreia do Norte lança foguete e provoca reação



07/02/2016 | 01:20


A Coreia do Norte lançou um foguete de longo alcance neste domingo, desafiando uma proibição das Nações Unidas sobre testes de tecnologia de mísseis balísticos. O foguete foi lançado em torno das 9 horas, no horário local, na direção das ilhas japonesas de Okinawa. Relatos iniciais disseram que o foguete não causou qualquer dano na terra ou no mar. A Coreia do Norte disse que o foguete seria o lançamento de um satélite, mas não estava claro se um objeto tinha sido implantado em órbita.

Os militares norte-americanos disseram que o foguete foi localizado sobre o Mar Amarelo e não era uma ameaça para os Estados Unidos. O assessor de Segurança Nacional dos EUA, Susan E. Rice, classificou o lançamento como uma ação "desestabilizadora e provocadora". "Apelamos à comunidade internacional para permanecer junta e demonstrar à Coreia do Norte que suas ações imprudentes devem ter consequências graves", disse.

Um porta-voz presidencial da Coreia do Sul disse que o Comitê Nacional de Segurança seria convocado. Em Tóquio, o ministro japonês Shinzo Abe condenou o lançamento. "Nós absolutamente não pode aceitar que a Coreia do Norte realize um lançamento de mísseis, apesar das várias solicitações para não fazê-lo", disse Abe.

A Coreia do Norte diz que seus lançamentos de foguetes de longo alcance são destinadas a implantar satélites para fins científicos pacíficos, mas sua propaganda regularmente inclui referências a potenciais ataques com mísseis nucleares contra EUA e Coreia do Sul. Durante um período de intensa retórica bélica em 2013, a Coreia do Norte disse que estava preparada para fazer ataques preventivos contra os EUA.

Os EUA e outras nações veem o programa de foguetes de longo alcance da Coraia do Norte como um teste secreto de mísseis, devido às semelhanças entre o lançamento de um satélite e o disparo de uma ogiva em um alvo. EUA e a China estão entre os países que usaram modelos de mísseis balísticos intercontinentais para criar foguetes que lançam satélites. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Coreia do Norte lança foguete e provoca reação


07/02/2016 | 01:20


A Coreia do Norte lançou um foguete de longo alcance neste domingo, desafiando uma proibição das Nações Unidas sobre testes de tecnologia de mísseis balísticos. O foguete foi lançado em torno das 9 horas, no horário local, na direção das ilhas japonesas de Okinawa. Relatos iniciais disseram que o foguete não causou qualquer dano na terra ou no mar. A Coreia do Norte disse que o foguete seria o lançamento de um satélite, mas não estava claro se um objeto tinha sido implantado em órbita.

Os militares norte-americanos disseram que o foguete foi localizado sobre o Mar Amarelo e não era uma ameaça para os Estados Unidos. O assessor de Segurança Nacional dos EUA, Susan E. Rice, classificou o lançamento como uma ação "desestabilizadora e provocadora". "Apelamos à comunidade internacional para permanecer junta e demonstrar à Coreia do Norte que suas ações imprudentes devem ter consequências graves", disse.

Um porta-voz presidencial da Coreia do Sul disse que o Comitê Nacional de Segurança seria convocado. Em Tóquio, o ministro japonês Shinzo Abe condenou o lançamento. "Nós absolutamente não pode aceitar que a Coreia do Norte realize um lançamento de mísseis, apesar das várias solicitações para não fazê-lo", disse Abe.

A Coreia do Norte diz que seus lançamentos de foguetes de longo alcance são destinadas a implantar satélites para fins científicos pacíficos, mas sua propaganda regularmente inclui referências a potenciais ataques com mísseis nucleares contra EUA e Coreia do Sul. Durante um período de intensa retórica bélica em 2013, a Coreia do Norte disse que estava preparada para fazer ataques preventivos contra os EUA.

Os EUA e outras nações veem o programa de foguetes de longo alcance da Coraia do Norte como um teste secreto de mísseis, devido às semelhanças entre o lançamento de um satélite e o disparo de uma ogiva em um alvo. EUA e a China estão entre os países que usaram modelos de mísseis balísticos intercontinentais para criar foguetes que lançam satélites. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;