Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Igrejas começam a reforçar segurança


Evandro de Marco
Do Diário do Grande ABC

18/01/2010 | 07:05


A grande incidência de furtos fez com que muitas igrejas tomassem medidas de segurança para dificultar a ação de criminosos. Itens como alarme e grades ganharam a preferência. Houve estabelecimentos onde a opção foi pelo seguro.

No mês de outubro, a Igreja Batista Árvore da Vida, que fica na avenida Presidente Castelo Branco, no Jardim Zaíra, em Mauá, foi vítima de ladrões por quatro vezes em menos de uma semana. Depois de uma tentativa de invasão, os bandidos conseguiram entrar e levar impressora, aspirador de pó, aparelho de DVD e quatro microfones usados nos cultos.

Após o furto, os responsáveis pela igreja acharam melhor colocar grades nos vitrôs - por onde os bandidos haviam entrado. Tal medida foi providencial, já que, no mesmo dia, houve nova tentativa de invasão. "Eles voltaram depois e quebraram novamente o vidro, mas não conseguiram entrar, porque tínhamos colocado as grades. Houve uma quarta tentativa pelo exaustor, mas também havia grades. Daí, nós fechamos esse local com blocos", revela o pastor Valdir de Freitas, 55 anos.

A Igreja de Cristo Pentecostal no Brasil, localizada na Rua Carmen Miranda, bairro Sonia Maria, também em Mauá, recebeu atenção especial com relação à segurança depois que criminosos levaram cerca de R$ 10 mil em equipamentos eletro-eletrônicos e instrumentos musicais no dia 1º de novembro do ano passado. "A gente instalou alarme e colocou a igreja no seguro", afirma o pastor Manoel Farias, 49.

Para o coronel da reserva da Polícia Militar e especialista em segurança José Vicente da Silva Filho, a tentativa de se proteger é a úncia saída para evitar os crimes. "O criminoso está em busca de facilidade. É importante a instalação de alrmes, circuito de câmeras, grades, cercas eletrificadas e deixar tudo bem à mostra para que seja percebido pelo ladrão."

DÍZIMO DEPOSITADO
Algumas igrejas estão diminuindo drasticamente a circulação de dinheiro e já optam pelo recebimento do dízimo - contribuição oferecida para manutenção da entidade e financiamento de obras sociais - através de depósito bancário. "Os bandidos vêm atrás do dinheiro do dízimo, mas não deixamos nada na igreja. Muitos fiéis só trazem os comprovantes de depósito", revela Freitas.

Dupla faz padre refém e leva R$ 20 mil

Entre os crimes contra igrejas registrados no ano passado na região, o caso de maior destaque foi o roubo à igreja católica Sagrado Coração de Jesus, na manhã do dia 17 de novembro.

Por volta das 9h30, dois homens armados chegaram ao local - na Rua das Paineiras, Bairro Jardim, região nobre de Santo André - e renderam o padre de 83 anos. Os criminosos alegaram saber que havia grande quantia em dinheiro depois de receberem um suposto telefonema.

Os bandidos o pároco a levá-los até seu quarto onde havia um cofre. os ladrões retiraram R$ 20 mil e conseguiram fugir.

Procurado pela equipe do Diário para comentar o ocorrido, o padre demonstrou ainda estar amedrontado e limitou-se a dizer: "não quero mais lembrar do que aconteceu e nem quero mais falar sobre isso. Sinceramente, me desculpe."

Para o especialista em segurança, José Vicente da Silva Filho, a circulação de dinheiro nas igrejas já é conhecida pelos ladrões e é um chamariz para os criminosos que não encontram muitos obstáculos. "Eles sabem quando tem dinheiro e que, em alguns casos, são grandes quantias. Quem assalta procura o que há de mais valor, diferente de quem furta, que quer o que é mais fácil de levar sem ser identificado."

Ainda de acordo com José Vicente, "em alguns casos mais específicos, onde há maior circulação de dinheiro, é necessário a contratação de uma empresa especializada em segurança para diminuir os riscos de roubos." (Evandro de Marco)


Ano novo começa com um roubo a igrejas a cada 5 dias

Na primeira quinzena de janeiro foram registrados três casos de crimes contra igrejas na região.

O mais recente deles acontecceu no dia 13. Bandidos invadiram a igreja evangélica Assembléia de Deus na rua Manaus, Jardim Oratório, em Mauá, e levaram diversos aparelhos de som.

Dia 3, Anderson Moura, 25 anos, foi peso ao tentar furtar um contrabaixo avaliado em R$ 1.400 da igreja Internacional da Graça de Deus, na avenida Francisco Prestes Maia, região central de São Bernardo.

Na época de festividades pela chegada de 2010, bandidos invadiram a igreja católica Nossa Senhora das Graças que fica na rua Tocantins, Bairro Barcelona, em São Caetano. Os criminosos pegaram o cofre onde havia aproximadamente R$ 18 mil em dinheiro e cheques. Alguns documentos que estavam guardados ali também desapareceram.

O crime foi descoberto no final da tarde do primeiro dia do ano pelo próprio padre que encontrou a porta da secretaria da igreja arrombada e tudo revirado.

Há indícios de que os criminosos deixaram a igreja pela porta principal já que um dos degraus estava danificado e havia uma peça de ferro que pode ser parte do cofre. (Evandro de Marco)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;