Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Juiz se reúne com famílias
do Jardim das Oliveiras


Renan Fonseca
Do Diário do Grande ABC

16/05/2011 | 07:00


 

O juiz da 7ª Vara Cível de São Bernardo, Gersino Donizete do Prado, visitou ontem a comunidade do Jardim das Oliveiras. O magistrado apresentou o resultado preliminar sobre a análise do solo do bairro, que foi erguido sobre um antigo lixão. Gersino explicou que ainda não apreciou todo o documento, produzido pela empresa Falcão Bauer. No entanto, confirmou que a área está contaminada.

Prado disse aos moradores que está empenhado em encontrar a melhor situação para o bairro. O medo das mais de 800 famílias é terem de deixar o local por conta do risco da contaminação.

Em 2008, laudo da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) apontou que o solo da área possui 195 vezes a quantidade considerada segura de benzeno, substância cancerígena.

O laudo foi encomendado no ano passado pelo juiz, a Prefeitura arcou com os custos. "Estou lendo com calma e cautela para compreender bem o caso. A situação é grave, mas para mim está em primeiro plano a saúde da população", afirmou o juiz, durante a reunião que teve a presença de lideranças do bairro, vereadores e o secretário municipal de Gestão Ambiental, Gilberto Marson.

"O juiz está encarando o processo de uma forma muito delicada e coerente. Vamos aguardar que ele finalize a apreciação do laudo para vermos a melhor solução para a população", disse o secretário.

Enquanto avalia o laudo, Prado disse que está em contato com várias empresas especilizadas em descontaminação do solo. "A gravidade é complexa e estou tomando cuidado para entender o laudo. Mas o objetivo é encontrar uma instituição que possa fazer a descontaminação, sem que seja necessário remover as famílias", disse.

Após a reunião, muitos moradores disseram manter a expectativa quanto ao desfecho do caso. "Moro aqui há mais de 15 anos e sempre convivi com o medo de ter de deixar minha casa. Ultimamente eu evito pensar nisso, toco a vida para frente", afirmou a dona de casa Ana Batista Amaral, 46 anos.

"Tem rua aqui que nem rede de esgoto existe. Enquanto não souberem o que fazer com a gente nada aqui melhorará", disse o aposentado Cícero Leonardo da Silva, 55.

 

Hortaliças e criações de aves estão proibidas em bairro

Nos quintais das residências do Jardim das Oliveiras, em São Bernardo, é comum encontrar criações de galinhas, patos e até perus. Em qualquer espaço de terra, plantações de hortaliças, bananeiras e mangueiras também são vistos aos montes. O problema é que ainda não se sabe qual a dimensão da contaminação do solo local.

Segundo o secretário de Gestão Ambiental de São Bernardo, Gilberto Marson, a Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) já recomendou que os moradores se desfaçam das criações e evitem ingerir qualquer vegetal plantado no local. "É uma orientação que visa a saúde das pessoas. Não é um alarde, mas sim uma preocupação", afirmou o gestor.

Conforme o secretário, há mais de dois anos a população local tem sido alertada sobre os riscos de ingerir a carne de criações. "É uma situação complicada. Esta semana vamos mais uma vez fazer o alerta", disse.

Marson indicou que também pode acionar a Polícia Ambiental para interferir nas residências que persistirem em manter animais e pequenas plantações para sustento familiar. "Não vamos aplicar multa, mas nossa obrigação é encaminhar os casos para os órgãos competentes", disse.

Muitas das galinhas e perus em cativeiro bebem água de córrego que corta o bairro, por onde também é enviado o esgoto local. (Renan Fonseca)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;