Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Obras são desperdício, diz comércio


Ana Carolina Negrão
Especial para o Diário

31/05/2006 | 08:07


Comerciantes do bairro Barcelona, em São Caetano, classificam como desperdício obras feitas no bairro. Na última segunda-feira, a Prefeitura iniciou obras de revitalização da rua Taipas e começou a quebrar todo o asfalto da rua. Além da via outras duas ruas passarão por reformas: alameda Cassaquera e rua Joana Angélica. Vias que, segundos moradores, não precisariam ser recapeadas.

“Começaram a quebrar tudo na segunda-feira sem avisar ninguém. Estava com o carro parado na rua e um guarda de trânsito pediu para retirá-lo. Não acho necessário refazer o asfalto da rua. Eles (Prefeitura) vivem fazendo manutenção, para mim é um desperdício de dinheiro”, diz a gerente de loja Gilse Steinwacher, 42 anos. A gerente já sentiu os efeitos das obras nos lucros da loja de roupas da onde trabalha na rua Joana Angélica. “Não entra cliente nenhum, ficamos aqui sem ter o que fazer.”

A comerciante Cátia Lopes, 50 anos, da rua Joana Angélica, concorda. “Acho legal a revitalização. Mas as ruas não precisam ser recapeadas”. Segundo a Prefeitura, o projeto é semelhante ao da revitalização da rua Visconde de Inhaúma, no bairro Nova Gerte, que também foi repaginada. A reforma foi entregue no fim do mês de novembro do ano passado.

Alguns comerciantes já sentem os efeitos da obra na queda das vendas nesses dois dias. Para Daniele Reis Soares, 28 anos, terça-feira o movimento em sua loja de roupas caiu 60%. “Na verdade, nem sei o que está acontecendo, mas ouvi dizer que colocariam zona azul. Se for assim corremos o risco do movimento diminuir ainda mais”, afirma a comerciante da alameda Casaquera.

De acordo com o engenheiro da empreiteira Emparsanco, Gustavo de Freitas, a revitalização será concluída em quatro meses. “Todos os comerciantes foram avisados. Por enquanto apenas a Cassaqüera teve o asfalto retirado”, afirma. Segundo informações, a rua Taipas começará a ter a estrutura mexida hoje. “A via será revitalizada desde a rua Joana Angélica até a rua Tapajós.”

Na tarde de terça-feira, quando os funcionários da empreiteira responsável pela obra quebraram parte da calçada e da rua, a moradora ficou isolada em casa. “Estou há duas horas sem água porque a máquina rompeu o cano de abastecimento, mas disseram que já estão vindo arrumar”, explica. A moradora também foi prejudicada pela obra que deixou buracos em frente às garagens. “Não saio de carro, mas coloquei uma capa nele por causa da poeira”.

Vizinhança – A poucos metros das reformas na alameda Cassaquera, algumas vias do bairro estavam abandonadas. A rua Anita Garibaldi, paralela à Joana Angélica, está com o asfaltamento gasto e necessitando de reparos. Na tarde de terça-feira a imagem era de abandono: cavaletes colocados no meio da rua e que atrapalhava o trânsito local. Não havia nenhum funcionário trabalhando no local.

A Prefeitura de São Caetano não informou maiores detalhes sobre a revitalização no bairro Barcelona. Segundo a assessoria de imprensa da administração pública, as ruas adjacentes à Taipas sofrerão modificações e receberam novo calçamento, asfalto, lixeiras e iluminação.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Obras são desperdício, diz comércio

Ana Carolina Negrão
Especial para o Diário

31/05/2006 | 08:07


Comerciantes do bairro Barcelona, em São Caetano, classificam como desperdício obras feitas no bairro. Na última segunda-feira, a Prefeitura iniciou obras de revitalização da rua Taipas e começou a quebrar todo o asfalto da rua. Além da via outras duas ruas passarão por reformas: alameda Cassaquera e rua Joana Angélica. Vias que, segundos moradores, não precisariam ser recapeadas.

“Começaram a quebrar tudo na segunda-feira sem avisar ninguém. Estava com o carro parado na rua e um guarda de trânsito pediu para retirá-lo. Não acho necessário refazer o asfalto da rua. Eles (Prefeitura) vivem fazendo manutenção, para mim é um desperdício de dinheiro”, diz a gerente de loja Gilse Steinwacher, 42 anos. A gerente já sentiu os efeitos das obras nos lucros da loja de roupas da onde trabalha na rua Joana Angélica. “Não entra cliente nenhum, ficamos aqui sem ter o que fazer.”

A comerciante Cátia Lopes, 50 anos, da rua Joana Angélica, concorda. “Acho legal a revitalização. Mas as ruas não precisam ser recapeadas”. Segundo a Prefeitura, o projeto é semelhante ao da revitalização da rua Visconde de Inhaúma, no bairro Nova Gerte, que também foi repaginada. A reforma foi entregue no fim do mês de novembro do ano passado.

Alguns comerciantes já sentem os efeitos da obra na queda das vendas nesses dois dias. Para Daniele Reis Soares, 28 anos, terça-feira o movimento em sua loja de roupas caiu 60%. “Na verdade, nem sei o que está acontecendo, mas ouvi dizer que colocariam zona azul. Se for assim corremos o risco do movimento diminuir ainda mais”, afirma a comerciante da alameda Casaquera.

De acordo com o engenheiro da empreiteira Emparsanco, Gustavo de Freitas, a revitalização será concluída em quatro meses. “Todos os comerciantes foram avisados. Por enquanto apenas a Cassaqüera teve o asfalto retirado”, afirma. Segundo informações, a rua Taipas começará a ter a estrutura mexida hoje. “A via será revitalizada desde a rua Joana Angélica até a rua Tapajós.”

Na tarde de terça-feira, quando os funcionários da empreiteira responsável pela obra quebraram parte da calçada e da rua, a moradora ficou isolada em casa. “Estou há duas horas sem água porque a máquina rompeu o cano de abastecimento, mas disseram que já estão vindo arrumar”, explica. A moradora também foi prejudicada pela obra que deixou buracos em frente às garagens. “Não saio de carro, mas coloquei uma capa nele por causa da poeira”.

Vizinhança – A poucos metros das reformas na alameda Cassaquera, algumas vias do bairro estavam abandonadas. A rua Anita Garibaldi, paralela à Joana Angélica, está com o asfaltamento gasto e necessitando de reparos. Na tarde de terça-feira a imagem era de abandono: cavaletes colocados no meio da rua e que atrapalhava o trânsito local. Não havia nenhum funcionário trabalhando no local.

A Prefeitura de São Caetano não informou maiores detalhes sobre a revitalização no bairro Barcelona. Segundo a assessoria de imprensa da administração pública, as ruas adjacentes à Taipas sofrerão modificações e receberam novo calçamento, asfalto, lixeiras e iluminação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;