Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Invisíveis sociais sob os holofotes


Deborah Moreira
Do Diário do Grande ABC

18/09/2010 | 07:18


 

Palestras, oficinas, teatro, sarau, discussões e uma exposição interativa fazem parte da programação do evento Saramago e Pessoa para ver o Invisível, promovido pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) e Sesc São Paulo. As atividades são gratuitas e acontecem nos dois campus da USCS até quarta-feira.

Hoje, haverá duas discussão no campus I sobre os temas: Ver com os olhos livres a relação humana, das 13h30 às 15h; e Língua e linguagem: atividade constitutiva dos sujeitos, das 15h30 às 17h.

"Vou abordar a extratificação social, que persiste ao longo da história das civilizações e as relações de dominação e a falta de conscientização sobre igualdade e direitos de cada um", explicou o professor Salvador Meireles da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo, que participará da primeira discussão.

Crianças no farol, moradores de rua, entregadores, cadeirantes e até cachorros e plantas. Qual visão você tem dessas pessoas e seres? Qual o papel deles na sociedade? Qual o seu papel? A invisibilidade nas relações humanas e a atuação de cada um de nós são o centro dos debates que serão realizados a partir das obras de dois ícones da literatura portuguesa: Fernando Pessoa e José Saramago.

O primeiro, viveu as inquietações da década de 1920 - com pós-guerra, inovações tecnológicas e urbanização da sociedade - que culminou no movimento modernista de literatura (busca do novo, original e polêmico). Ele reflete em seus textos os conflitos existenciais do homem. Já Saramago, que morreu em junho de 2010 aos 87 anos, torna-os visíveis em conflitos e injustiças sociais.

Segundo o professor Antonio Fernando Gomes Alves, o principal objetivo do evento é despertar os desejos de cada um e desencadear ação. "Não basta ficar no mundo das ideias, tem que ir para a ação que transforma a realidade. É pensar fora da caixinha, sair do seu quadrado, despertando para a coletividade", explicou.

Para a escritora Dalila Teles Veras, que abriu o evento ontem com palestra, o importante é refletir a partir da literatura. "São dois importantes escritores. Se conseguir atrair novos leitores para as obras deles, já me sinto feliz", disse. Mais informações e inscrições no site www.uscs.edu.br .

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;