Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sindicância vai apurar venda de livros


Luciano Cavenagui
Do Diário do Grande ABC

16/02/2008 | 07:05


O Centro de Formação de Professores Clarice Lispector, da Prefeitura de Santo André, pegou de volta ontem os cerca de 500 kg de livros vendidos para um ferro-velho localizado ao lado da instituição, no Parque das Nações. A Prefeitura informou ontem que abriu uma sindicância para apurar as responsabilidades.

A ação ocorreu após o Diário publicar ontem que os livros, em bom estado de conservação, em vez de serem doados para bibliotecas, cursinhos e associações afins, foram vendidos para o ferro-velho a R$ 0,15 o quilo. De lá, o material é enviado para reciclagem.

Os livros recuperados ontem correspondem a apenas uma remessa feita. Segundo um funcionário do ferro-velho, a venda começou em dezembro do ano passado. Um servidor do centro aparecia no ferro-velho, em média, três a quatro vezes por mês para levar os livros.

“Uma funcionária do centro veio aqui ontem e pegou todos os livros que eles tinham mandado da última vez. Não cobramos nada”, contou um empregado do ferro-velho.

Entre os livros achados pela reportagem anteontem no local estavam clássicos da literatura brasileira, muitos deles de leitura obrigatória em diversos vestibulares.

Figuravam Dom Casmurro, de Machado de Assis, Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, e Iracema, de José de Alencar, entre outros.

A Prefeitura não respondeu ainda com quem ficou o dinheiro da venda dos livros. Os 500 kg de publicações renderam R$ 75.

A reportagem solicitou entrevista com algum integrante do governo para falar sobre o escândalo, mas o pedido foi negado.

Em nota, o Departamento de Cultura da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer informou ontem que a cidade tem 16 bibliotecas públicas, embora o site oficial da Prefeitura informar que o total é de 14.

O departamento disse ainda que “a rede de bibliotecas públicas possui a política de recebimento de doações em todas as unidades durante o ano todo”.

O departamento acrescentou que a biblioteca central Nair Lacerda centraliza a prática da redoação de volumes para instituições e entidades que solicitam livros. Esse serviço é realizado durante todo o ano, e o atendimento é feito de acordo com a disponibilidade do acervo

Em 2007, foram repassados para o Centro de Formação de Professores 950 volumes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;