Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Ford paralisa produção e dá férias coletivas a 800 trabalhadores


Vivian Costa
Do Diário do Grande ABC

07/02/2009 | 07:00


Depois da Mercedes-Benz, agora é a vez da Ford Caminhões anunciar férias coletivas para todos os seus 800 trabalhadores da linha de produção, em São Bernardo. A parada da produção será entre os dias 19 de fevereiro e 16 de março. A empresa alegou a necessidade de ajustar a produção para se adequar ao mercado.

A Ford que conta com 3.200 funcionários - somando as plantas de caminhões e automóveis - vai dar quatro dias deste período como banco de horas e compensação.

A direção do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC afirma que as férias coletivas, normais, banco de horas, licença remunerada, redução de jornada são mecanismos de preservação de emprego. Tudo está previsto em lei e acordos coletivos e negociados entre o sindicato e empresas da sua base, sempre com o objetivo de evitar demissões e prejuízo ao trabalhador.

A diretoria da entidade defende ainda que todos esses mecanismos de negociação têm de ser utilizados e esgotados antes de qualquer outra alternativa.

No mês de janeiro, a Ford emplacou 1.238 caminhões, atrás da Mercedes-Benz que emplacou cerca de 1.894 unidades, enquanto a Volkswagen emplacou 1.846. Com números mais distantes, a Volvo é a quarta a vender mais caminhões, com 473 e a Scania a quinta, com 424 unidades emplacadas. Os dados são da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

Desde o início do ano o segmento de caminhões sofreu uma queda nas vendas de 24,45% em relação ao mês de dezembro de 2008, como reflexo direto da crise financeira. Ao todo, 6.389 caminhões foram emplacados em janeiro de 2009, contra 8 457 do último mês do ano passado.

MERCEDES-BENZ - Na quinta-feira a montadora alemã anunciou férias coletivas para seus 7 mil funcionários entre os dias 23 deste mês a 4 de março, também alegando a necessidade de readequar à demanda do mercado que ainda não reagiu no início deste ano. Em nota, o sindicato ainda afirmou que a Mercedes abonaria dois dias do Carnaval.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;