Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em S.Bernardo, creches atrasadas saem do papel

Marina Brandão/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Projeto previa entrega em 2013, mas abandono
e problemas com empresa prorrogam conclusão


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

09/11/2015 | 07:00


 Os projetos de construção das creches Ferrazópolis 1 e 2, em São Bernardo, finalmente saem do papel, dois anos e meio depois do fim do prazo de entrega prometido pelo prefeito Luiz Marinho (PT).

A equipe do Diário esteve no canteiro das unidades – ruas Francisco Tosi e São Francisco de Assis – e constatou que somente após série de problemas de gestão trabalhadores atuam no local. As estruturas dos futuros prédios estão prontas. Entretanto, a parte de acabamento ainda não foi iniciada.

O cenário atual contrasta radicalmente com o visto em janeiro, que mostrava abandono nos terrenos. Na ocasião, a Flasa Engenharia e Construções Ltda, de São Bernardo, acabara de assumir o projeto, que foi abandonado pela Impacto Gouvea. A empreiteira receberia R$ 5,5 milhões para tirar os prédios públicos do papel. Recebeu parte do recurso, colocou funcionários para trabalhar em meados de agosto de 2012. A obra ficou paralisada a partir daquele momento e os espaços se tornaram pontos de usuários de drogas.

“Muitas vezes eu soldei o portão e coloquei cadeado. Era um drama aquele espaço aberto, porque tirava a nossa segurança da rua. Hoje, com o trabalho sendo tocado, fico mais tranquilo, embora às vezes avalio que a obra poderia ser tocada com mais vontade”, disse o aposentado Sebastião Ribeiro, 67 anos, e morador do bairro há 40 anos.

A técnica em enfermagem Tâmara Diniz Alves de Azevedo, 30, afirmou que se mudou para o Ferrazópolis há cerca de dois anos e lembrou que reagiu com temor ao se deparar com os terrenos abandonados. “Tinha muita preocupação porque estava completamente abandonada (a obra). Espero que agora o serviço seja finalizado e que possa atender a demanda do município, que é grande em relação às creches. Quero que essa obra termine logo”. Em São Bernardo, o deficit de vagas em creches supera 3.000 postos.

No local, a equipe do Diário conversou com um dos engenheiros responsáveis da Flasa no projeto, Lúcio Vieira. Sem dar muitos detalhes alegando não ter autorização para esmiuçar etapas do projeto, o engenheiro confirmou corpo de 40 funcionários na execução dos serviços, nas duas unidades. Afirmou também que o expediente é realizado de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

“Estamos trabalhando em média com esse número de operários, que às vezes se concentram mais em um espaço do que no outro. Não tivemos qualquer ocorrência que faça prever adiamento do nosso cronograma. Não posso revelar o prazo final, mas posso precisar que nada tem fugido do planejamento traçado. Os únicos impedimentos até o momento que aconteceram foram por problemas de chuva”, descreveu.

A Prefeitura de São Bernardo foi questionada pelo Diário em relação ao andamento do projeto, previsão de entrega da obra, assim como ajustes no valor orçamentário do canteiro. Houve indagação também sobre o imbróglio com a Impacto Gouvea. A administração petista, no entanto, não respondeu às indagações. Estimativa extraoficial é de entregar os prédios no ano que vem.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;