Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Audiência visa destravar impasse para início de obra da Linha 18-Bronze

Audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Federal, hoje, em Brasília, promete tirar todas as dúvidas que pairam sobre a Linha 18-Bronze do Metrô


Roberto Silva
Do Diário do Grande ABC

04/11/2015 | 07:00


Audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Federal, hoje, em Brasília, promete tirar todas as dúvidas que pairam sobre a Linha 18-Bronze do Metrô, que passará por três cidades do Grande ABC, cuja obra ainda não começou.

O contrato para construção do trecho foi assinado em agosto de 2014. As desapropriações eram para ter sido iniciadas há dois meses pelo Consórcio ABC Integrado, que venceu a licitação, mas nada foi feito até agora.

Isso porque o Estado ainda não liberou os R$ 407 milhões para a aquisição de terrenos próximos ao ramal. Segundo o Ministério do Planejamento, essa pendência tem travado a aprovação do financiamento de R$ 1,2 bilhão, por meio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), dinheiro necessário para dar andamento à intervenção.

O governo paulista, por sua vez, argumenta que o início da obra depende da liberação de verbas por parte da União. Diante desse empurra-empurra, o deputado federal Alex Manente (PPS) apresentou requerimento para a realização da audiência pública de hoje, na qual estarão presentes representantes dos palácios dos Bandeirantes e do Planalto. “Nosso objetivo é destravar o impasse, atribuindo as responsabilidades de cada um nesse processo. O mais importante é darmos andamento à obra, que é de fundamental importância para a Mobilidade Urbana do Grande ABC”, frisa o popular-socialista, que presidirá os trabalhos.

A construção da Linha 18 custará R$ 4,26 bilhões, sendo R$ 1,92 bilhão repartido entre Estado e União, R$ 1,92 bilhão da iniciativa privada, além dos R$ 407 milhões para as desapropriações. Previsão inicial de entrega do monotrilho é até o fim de 2018, cronograma que deve ser alterado caso não haja solução para o impasse. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;