Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Muro despenca e assusta moradores do bairro


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

04/11/2015 | 07:00


Moradores da Rua Henrique Dias, no bairro Jordanópolis, em São Bernardo, levaram um susto na noite de segunda-feira. Por volta das 21h, parte do muro de dois prédios caiu no Ribeirão dos Couros durante a chuva.

A estrutura estava danificada por causa da obra de canalização do rio, que tinha previsão de conclusão em janeiro de 2014. Segundo os moradores, não há trabalhadores ali há dois anos.

A síndica de um dos prédios Maria Augusta Nassif Barreto, 64 anos, afirmou que a Defesa Civil foi até o local quando as rachaduras começaram a aparecer. O órgão garantiu que há pelo menos quatro metros de solo até os apartamentos, mas isso não tranquiliza. “É um absurdo esse descaso. Várias pessoas da Prefeitura vieram nos visitar, mas ninguém dá uma solução. Não sabemos a quem recorrer para resolver isso de uma vez por todas.”

O bairro costumava sofrer com enchentes e a obra seria um alívio para os moradores, porém, acabou se transformando em dor de cabeça. “Não temos mais enchentes, mas agora vivemos com medo. É difícil decidir o que é pior. Não conseguimos nem dormir direito à noite”, afirmou a dona de casa Maria Helena de Lima Santos, 40.

No apartamento do carreteiro Eduardo Maciel, 40, a família mudou a rotina. “Vivemos com medo. Desde que o muro vem cedendo, dormimos com roupas para sair e um documento no bolso, inclusive nossa filha de 8 anos.”

O muro do prédio em que mora a dona de Casa Bruna de Andrade Santana, 27, não cedeu, porém, desde ontem se abriu um buraco no estacionamento. “Havia erosão desde o início da obra e agora piorou. O cheiro é horrível”, reclamou.

Questionada pelo Diário, a Prefeitura respondeu que a canalização foi iniciada em abril de 2012 e a paralisação do cronograma ocorreu em novembro de 2014 devido a pendências de desapropriações de imóveis localizados em Diadema e de competência do município, impossibilitando a continuidade da execução dos serviços. A Prefeitura também acionou a empresa supervisora e gerenciadora da obra, que enviou ontem um engenheiro ao local para avaliação e providências cabíveis.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;