Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ex-detento com história contada pelo Diário vai para reabilitação

Com ajuda de amiga, Claudinei Lima fará tratamento contra o vício


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

04/11/2015 | 07:00


Pronto para recomeçar a vida. Foi com esse sentimento que o ex-detento Claudinei Minocelli Bastos Lima, 35 anos, que vive nas ruas de Santo André e teve sua história contada pelo Diário no dia 25 de outubro, deixou a cidade na tarde de ontem com destino à instituição Fraternidade O Caminho, localizada na Capital. Lá fará tratamento contra o vício em drogas, primeiro passo para iniciar outra etapa de sua vida. “Estou muito feliz pela oportunidade e por estar cumprindo a vontade que tenho dentro do meu coração.”

Ele foi levado pela comerciante andreense Cristiane Maria Pires, 41, que o conhece desde a infância. Ela ainda deu carona até a rodoviária da Barra Funda para Samuel Adson, 19, que por seis meses foi companhia inseparável de Claudinei. O jovem retornará para sua casa, em Bariri, no Interior, a pedido da mãe.

Um misto de sensações consumia Lima antes da partida. “Sinto ao mesmo tempo uma ansiedade muito forte, felicidade, preocupação e tristeza por deixar as pessoas que estiveram comigo, enfrentando todos os obstáculos”, falou, emocionado.

A duração do tratamento dependerá de seu empenho. A Fraternidade O Caminho é uma casa transitória na qual ele não é obrigado a ficar. “Estou colocando a situação do Claudinei nas mãos de Deus. Espero que ele tenha força e consiga reerguer sua vida”, disse Cristiane, que ajuda a instituição com doações. Quem quiser colaborar com alimentos, roupas e produtos de higiene pode encaminhar a ela, em seu comércio, na Rua das Monções, 603, bairro Jardim.

O sargento reformado da PM (Polícia Militar) e gestor de segurança privada Anderson Simões, 43, de Mauá, já garantiu um emprego ao rapaz, assim que ele deixar a reabilitação. Lima confessou ter medo de não conseguir vencer o vício, mas prometeu não medir esforços para isso. “A gente tem que ser mais forte e eu sou.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;