Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Casal quer fazer inseminaçao para escolher sexo do bebê


Do Diário do Grande ABC

04/10/2000 | 09:42


Um casal escocês que deseja fazer inseminaçao artificial para escolher o sexo do bebê ameaçou nesta quarta-feira levar o caso à Corte Européia de Direitos Humanos se a sua vontade nao for atendida na Inglaterra.

Alan e Louise Masterton, que moram em Monifieth, próximo de Dundee (Escócia), já têm quatro filhos e perderam sua filha de três anos, Nicole, num incêndio no ano passado.

Segundo eles, a família tem necessidade de reencontrar uma ``dimensao feminina'' para recuperar o equilíbrio depois deste drama. É a razao pela qual eles recorreram à inseminaçao artificial para garantir o nascimento de uma filha.

``Nós nao queremos substituir Nicole, somos suficientemente inteligentes para saber que isto nao é possível. O que nós queremos é apaziguar nossa família e ter outra filha'', declarou Alan Masterton à rádio BBC da Escócia.

``Nós temos relatórios psicológicos e do nosso médico de família que ressaltam a necessidade de ter uma menina, a mesma que existia antes de Nicole nascer'', acrescentou.

Mais o órgao britânico responsável por estas questoes, o Human Fertilisation and Embryology Authority (HFEA), está longe de concordar com este procedimento.

Um comitê de especialistas deverá se reunir para avaliar o caso, mas a HFEA já lembrou que a regra é autorizar este tipo de manipulaçao genética somente quando há necessidade médica, para evitar que os casais transmitam doenças a seus filhos''.

Caso a escolha do sexo do bebê nao seja permitida, os Masterton pretendem levar seu pedido à Corte Européia de Direitos Humanos, em Estrasburgo. Eles estao recebendo o apoio da Igreja Anglicana Escocesa, onde o pastor Richard Holoway declarou que devido às circunstâncias, o caso merece ser analisado com cuidado.

Um casal norte-americano conseguiu o direito de ter um diagnóstico pré-inseminaçao e teve um bebê no final de agosto cujas células foram utilizadas para curar sua irma de seis anos, vítima de uma doença genética que afetava seu sistema imunológico.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;