Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Celso Amorim discorda de EUA e UE sobre isenção tarifária


Da AFP

09/12/2007 | 13:00


O ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou neste domingo, paralelamente à Conferência de Bali, na Indonésia, que não fechou nenhum acordo com os Estados Unidos e a UE (União Européia) sobre a isenção tarifária para produtos ecológicos.

"Nenhum acordo foi assinado. Acho que esta lista está incompleta e não fará muito pela mudança climática", alegou Amorim, referindo-se a uma proposta americana e européia apresentada para a eliminação de tarifas aduaneira sobre estes produtos, como meio de promover a luta contra a mudança climática.

Os EUA e a UE propuseram aos 151 membros da OMC (Organização Mundial do Comércio) a isenção de tarifas aduaneiras para pelo menos 43 produtos chamados ecológicos, como painéis solares e turbinas eólicas.

Em comunicado antes da reunião, a representante americana de Comércio, Susan Schawab, indicou que a proposta de seu país e da Europa "é inovadora".

No início de dezembro em Genebra, o negociador brasileiro na OMC, Roberto Azevedo, disse que esta proposta era "em essência protecionista".

"Bruxelas e Washington ignoram os direitos aduaneiros elevados e as outras barreiras que impõem aos produtos que não produzem", disse Azevedo. "Tudo o que eles não produzem, não está na lista", ressaltou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Celso Amorim discorda de EUA e UE sobre isenção tarifária

Da AFP

09/12/2007 | 13:00


O ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou neste domingo, paralelamente à Conferência de Bali, na Indonésia, que não fechou nenhum acordo com os Estados Unidos e a UE (União Européia) sobre a isenção tarifária para produtos ecológicos.

"Nenhum acordo foi assinado. Acho que esta lista está incompleta e não fará muito pela mudança climática", alegou Amorim, referindo-se a uma proposta americana e européia apresentada para a eliminação de tarifas aduaneira sobre estes produtos, como meio de promover a luta contra a mudança climática.

Os EUA e a UE propuseram aos 151 membros da OMC (Organização Mundial do Comércio) a isenção de tarifas aduaneiras para pelo menos 43 produtos chamados ecológicos, como painéis solares e turbinas eólicas.

Em comunicado antes da reunião, a representante americana de Comércio, Susan Schawab, indicou que a proposta de seu país e da Europa "é inovadora".

No início de dezembro em Genebra, o negociador brasileiro na OMC, Roberto Azevedo, disse que esta proposta era "em essência protecionista".

"Bruxelas e Washington ignoram os direitos aduaneiros elevados e as outras barreiras que impõem aos produtos que não produzem", disse Azevedo. "Tudo o que eles não produzem, não está na lista", ressaltou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;