Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Leonel Damo quer ser candidato à Câmara

Denis Maciel/DGABC:  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

24/10/2015 | 07:00


Aos 83 anos, o ex-prefeito de Mauá Leonel Damo (PMDB, 1983-1988 e 2005-2008), estuda se candidatar a vereador na eleição de 2016. A empreitada visa puxar votos para a chapa de candidatos à Câmara e aumentar a bancada peemedebista na cidade, hoje composta apenas por dois parlamentares (Jair da Farmácia e Sandra Regina Vieira).

Leonel descarta, em princípio, a possibilidade de voltar a disputar o Paço no ano que vem, caso sua filha, a deputada estadual Vanessa Damo (PMDB), desista da candidatura à prefeita. “Eu não penso em ser candidato a prefeito, pois tenho convicção de que a Vanessa será candidata. Penso em disputar (a eleição) para vereador, porque (o cargo no Legislativo) não tem muita coisa para fazer, é só estar na Câmara uma vez por semana”, argumentou. Mas essa chance é arquitetada dentro do PMDB.

Antes de ser prefeito, Leonel foi vereador por duas legislaturas, no auge da ditadura militar: 1967 a 1969 e de 1973 a 1976, pelo extinto Arena. Entre 1970 e 1973, foi vice-prefeito na gestão Américo Perrela, também do Arena. A última vez em que o peemedebista figurou as urnas foi em 2004, quando, pelo PV, disputou a Prefeitura de Mauá. Na ocasião, perdeu o primeiro turno para o então vice-prefeito Márcio Chaves (ex-PT, hoje PSD), mas virou o jogo ao ser empossado prefeito, em dezembro de 2005, quando Márcio teve a candidatura impugnada, às vésperas do segundo turno, acusado de tentar benefício eleitoral com a exposição Túnel do Tempo.

Em 2008, desistiu da reeleição e apoiou Chiquinho do Zaíra (ex-PSB, hoje PTdoB), que perdeu para Oswaldo Dias (PT) – ficou em segundo lugar. No pleito municipal passado, foi substituído pela filha, que foi derrotada no segundo turno pelo hoje prefeito Donisete Braga (PT).

APENAS UM
Na história recente da política no Grande ABC, apenas um ex-prefeito obteve êxito quando tentou vaga no Legislativo: José Augusto da Silva Ramos (PSDB), prefeito de Diadema pelo PT entre 1989 e 1992 e hoje secretário de Saúde do governo Lauro Michels (PV). Em 2012, colecionando sucessivas derrotas na disputa pelo Paço diademense, candidatou-se a vereador – foi o mais votado da cidade, com 7.254 votos. Em 2008, a ex-prefeita de Ribeirão Pires, Maria Inês Soares (PT, 1997-2004) tentou cadeira na Câmara, mas os 1.562 votos recebidos não foram suficientes para elegê-la.

No ano que vem, próximo à corrida eleitoral, Leonel completará 84 anos. Se eleito, assumirá vaga de vereador prestes a completar 85.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;