Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Delegado reage a assalto e baleia bandido em Sto.André


Maria Teresa Orlandi
Do Diário OnLine

28/01/2002 | 13:34


O delegado J.C.M., do DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa), reagiu a uma tentativa de assalto na manhã desta segunda-feira no bairro Campestre, em Santo André, e baleou o bandido. Mesmo ferido, o assaltante se atracou com o delegado e tentou roubar sua arma. Ele foi detido depois de tentar fugir e hospitalizado.

Por volta das 9h, o delegado — que mora na cidade e estava de férias, acompanhado de seu tio e primo — foi abordado por um homem armado com um revólver calibre 38 quando entrava no Despachante Apolo, na rua Marina. O assaltante pediu as chaves do carro de M., um Gol branco, e sua pochete, que foram entregues.

Quando o criminoso entrou no carro e colocou seu revólver no banco, o delegado sacou sua arma e anunciou que era da polícia. Ele desceu do carro, mas, mesmo desarmado, se atracou M., que o baleou no tórax. “Ele (assaltante) pedia para que eu o liberasse e de repente pulou para cima de mim. Eu atirei para acertar no peito, mas, mesmo ferido, ele ainda quis pegar a minha arma”.

De acordo com o despachante J.J., 44 anos, que testemunhou a ação, a luta corporal demorou cerca de três minutos. O empresário E.D.G, 32, primo do delegado, tentou segurar o ladrão, mas ele conseguiu fugir com um comparsa que o aguardava em um Escort verde, placas JNK 4560.

“Nós dois não conseguimos segurá-lo e ele escapou. Eu pensei que ele estivesse seqüestrando alguém, mas era um comparsa que o esperava”, contou M.

A dupla foi presa pouco depois pela polícia. O ladrão baleado está internado no Hospital Bartira e passa bem.

M. nada sofreu, mas sua roupa ficou com as marcas de sangue do assaltante. Ele afirmou que a ação do bandido foi ousada, e que, apesar de sua experiência como delegado, não imaginava que pudesse passar por essa situação. “Por mais que eu seja calejado, nunca imaginei que pudesse acontecer comigo”, disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;