Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

União atrasa repasse de doses contra raiva

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vacinação só foi feita em 2 cidades; ministério diz que distribuição ocorrerá em novembro


Camila Galvez
Do Diário do Grande ABC

21/10/2015 | 07:00


No País considerado exemplo no combate à raiva por meio da vacinação de cães e gatos, o governo federal atrasou o repasse das doses e apenas Diadema e São Caetano já imunizaram seus animais contra a raiva neste ano. Isso ocorreu porque as prefeituras ainda tinham doses da campanha realizada em 2014 dentro da validade. As demais cidades dependem do repasse que, segundo o Ministério da Saúde, deve ocorrer a partir de novembro para o Estado. O motivo do atraso não foi informado. A campanha é geralmente realizada entre agosto e setembro.

O Grande ABC tem 244.149 animais, sendo 198.790 cães e 45.359 gatos, conforme o Instituto Pasteur, órgão de combate à raiva ligado à Secretaria de Estado da Saúde. Conforme a Pasta, cada município tem autonomia na organização da campanha, porém, sem o repasse das doses, não é possível realizá-la. Em nota, a secretaria estadual afirmou que “o próprio governo federal encaminhou ofício orientando as cidades a reprogramarem suas campanhas para os meses de novembro, dezembro ou até para 2016.”

Em Santo André, que neste mês teve registro de um morcego com raiva, a ação estava prevista para ocorrer entre os dias 3 e 17 de novembro, porém, foi adiada e não há prazo. Independentemente da campanha, há posto permanente no canil municipal, na Rua Igarapava, 239, bairro Valparaíso. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O telefone é o 3356-9075. Segundo o Ministério da Saúde, o fato de ter sido encontrado animal com o vírus não torna a cidade município prioritário para o recebimento das doses, como ocorre com lugares com casos notificados de raiva humana ou localizados na fronteira com a Bolívia e o Paraguai.

Ribeirão Pires informou que, sem o repasse das vacinas pelo Ministério da Saúde, não tem como realizar a campanha. O mesmo ocorre em Mauá. São Bernardo e Rio Grande da Serra não se manifestaram até o fechamento desta edição.  



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;