Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Lopes avisa: outro Romário não


Das Agências

14/01/2006 | 08:24


Apesar de o diretor da MSI, Paulo Angioni, tentar posar de pacificador, a tensão entre Tevez e Antônio Lopes domina o ambiente do Corinthians durante a pré-temporada em Águas de Lindóia. O treinador se sentiu ofendido ao ser perguntado se os demais jogadores, também desgastados com os fortes treinamentos, poderiam questionar a folga dada a Carlitos, que está passando o final de semana em Buenos Aires, e ao sentir a possibilidade de um motim, que colocasse de vez em xeque o seu comando no time, Lopes reviveu o seu perfil de delegado aposentado. "Quem comanda aqui sou eu! Não tenho de explicar coisa nenhuma aos jogadores. Faço o que quiser. Dou dispensa a quem quiser e acabou! Nenhum jogador tem o direito de me questionar nada. Nada", disse Lopes.

O treinador também rechaçou qualquer possibilidade de Tevez se transformar no Romário do Parque São Jorge. "Privilégio é quando se torna uma rotina, quando o jogador não treina de manhã, quando não vai para as concentrações. O caso do Tevez foi uma exceção. Em outras ocasiões já liberei o Roger para ir ao aniversário da filha e o Ronny para resolver problemas. Naquelas vezes, ninguém falou nada", afirmou Lopes. "Até o Romário aqui no Corinthians teria de ser igual aos outros. No meu time, todos são iguais".

Os jogadores também mostraram-se preocupados em negar qualquer diferença de tratamento ao atacante, apesar de ninguém ter tido o privilégio de ser dispensado depois de 30 dias de férias. "Regalia é o que o Romário tem no Vasco. Quando o jogador tem uma condição pré-combinada com o clube não há regalia. Outros atletas que precisarem serem liberados também conseguirão, como já ocorreu outras vezes", afirmou o meia Roger.

O problema é que ninguém sabe o que, na verdade, Tevez foi fazer em Buenos Aires. Lopes diz que o argentino tem de resolver "problemas particulares", mas de acordo com o diretor da MSI, Paulo Angioni, o atacante teria ido explicar aos dirigentes da Seleção Argentina por que não faria dez dias de preparação na pré-temporada.

A versão de Angioni, no entanto, é desmentida pela imprensa de Buenos Aires. "Não é verdade. Não está havendo nenhuma atividade na Seleção Argentina. Ninguém da comissão-técnica preparou plano de trabalho para o Carlitos agora. Falta muito para o Mundial. Ele não é como o Mascherano, que acabou de se recuperar de uma fratura. Não há nenhum programa físico especial para o Carlitos, nem é verdade que ele veio para ver alguém do selecionado. A verdade é que ele não queria jogar contra o Noroeste. E ninguém sabe o que o Carlitos pode fazer quando está irritado", disse Carlos Beer, repórter do jornal La Nación, um dos mais importantes da Argentina.

Há também os rumores de que Tevez não defenderá o Timão enquanto a MSI não acertar o pagamento do 13º salário e da premiação pela conquista do tetracampeonato brasileiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lopes avisa: outro Romário não

Das Agências

14/01/2006 | 08:24


Apesar de o diretor da MSI, Paulo Angioni, tentar posar de pacificador, a tensão entre Tevez e Antônio Lopes domina o ambiente do Corinthians durante a pré-temporada em Águas de Lindóia. O treinador se sentiu ofendido ao ser perguntado se os demais jogadores, também desgastados com os fortes treinamentos, poderiam questionar a folga dada a Carlitos, que está passando o final de semana em Buenos Aires, e ao sentir a possibilidade de um motim, que colocasse de vez em xeque o seu comando no time, Lopes reviveu o seu perfil de delegado aposentado. "Quem comanda aqui sou eu! Não tenho de explicar coisa nenhuma aos jogadores. Faço o que quiser. Dou dispensa a quem quiser e acabou! Nenhum jogador tem o direito de me questionar nada. Nada", disse Lopes.

O treinador também rechaçou qualquer possibilidade de Tevez se transformar no Romário do Parque São Jorge. "Privilégio é quando se torna uma rotina, quando o jogador não treina de manhã, quando não vai para as concentrações. O caso do Tevez foi uma exceção. Em outras ocasiões já liberei o Roger para ir ao aniversário da filha e o Ronny para resolver problemas. Naquelas vezes, ninguém falou nada", afirmou Lopes. "Até o Romário aqui no Corinthians teria de ser igual aos outros. No meu time, todos são iguais".

Os jogadores também mostraram-se preocupados em negar qualquer diferença de tratamento ao atacante, apesar de ninguém ter tido o privilégio de ser dispensado depois de 30 dias de férias. "Regalia é o que o Romário tem no Vasco. Quando o jogador tem uma condição pré-combinada com o clube não há regalia. Outros atletas que precisarem serem liberados também conseguirão, como já ocorreu outras vezes", afirmou o meia Roger.

O problema é que ninguém sabe o que, na verdade, Tevez foi fazer em Buenos Aires. Lopes diz que o argentino tem de resolver "problemas particulares", mas de acordo com o diretor da MSI, Paulo Angioni, o atacante teria ido explicar aos dirigentes da Seleção Argentina por que não faria dez dias de preparação na pré-temporada.

A versão de Angioni, no entanto, é desmentida pela imprensa de Buenos Aires. "Não é verdade. Não está havendo nenhuma atividade na Seleção Argentina. Ninguém da comissão-técnica preparou plano de trabalho para o Carlitos agora. Falta muito para o Mundial. Ele não é como o Mascherano, que acabou de se recuperar de uma fratura. Não há nenhum programa físico especial para o Carlitos, nem é verdade que ele veio para ver alguém do selecionado. A verdade é que ele não queria jogar contra o Noroeste. E ninguém sabe o que o Carlitos pode fazer quando está irritado", disse Carlos Beer, repórter do jornal La Nación, um dos mais importantes da Argentina.

Há também os rumores de que Tevez não defenderá o Timão enquanto a MSI não acertar o pagamento do 13º salário e da premiação pela conquista do tetracampeonato brasileiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;