Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

China amplia gastos fiscais em setembro em meio à desaceleração econômica



19/10/2015 | 06:10


O governo da China manteve os esforços de ampliar os gastos fiscais em setembro, como parte de uma ampla estratégia para estimular o crescimento da segunda maior economia do mundo.

Dados do Ministério de Finanças chinês mostram que os gastos fiscais subiram 26,9% em setembro ante igual mês do ano passado, a 1,78 trilhão de yuans (US$ 281,3 bilhões), após avançarem 25,9% na comparação anual de agosto.

Entre janeiro e setembro, os gastos fiscais do governo avançaram 16,4%, a 12,07 trilhões de yuans.

Nos últimos meses, Pequim tem ampliado os gastos e adotado outras medidas de estímulo numa tentativa de impulsionar a economia chinesa, que teve expansão anual de 6,9% no terceiro trimestre, a menor desde 2009.

A receita fiscal da China, por sua vez, teve aumento anual de 9,4% em setembro, a 1,09 trilhão de yuans, após crescer em ritmo mais lento em agosto, de 6,2%. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China amplia gastos fiscais em setembro em meio à desaceleração econômica


19/10/2015 | 06:10


O governo da China manteve os esforços de ampliar os gastos fiscais em setembro, como parte de uma ampla estratégia para estimular o crescimento da segunda maior economia do mundo.

Dados do Ministério de Finanças chinês mostram que os gastos fiscais subiram 26,9% em setembro ante igual mês do ano passado, a 1,78 trilhão de yuans (US$ 281,3 bilhões), após avançarem 25,9% na comparação anual de agosto.

Entre janeiro e setembro, os gastos fiscais do governo avançaram 16,4%, a 12,07 trilhões de yuans.

Nos últimos meses, Pequim tem ampliado os gastos e adotado outras medidas de estímulo numa tentativa de impulsionar a economia chinesa, que teve expansão anual de 6,9% no terceiro trimestre, a menor desde 2009.

A receita fiscal da China, por sua vez, teve aumento anual de 9,4% em setembro, a 1,09 trilhão de yuans, após crescer em ritmo mais lento em agosto, de 6,2%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;