Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em jogo de 7 gols, Chile bate Peru em Lima e fatura 2ª vitória nas Eliminatórias



14/10/2015 | 01:25


Numa das melhores partidas deste início de Eliminatórias da Copa do Mundo, o Chile derrotou o Peru por 4 a 3 em duelo movimentado no Estádio Nacional, em Lima, na noite desta terça-feira (madrugada de quarta no Brasil). Foram cinco gols, sendo duas viradas, uma expulsão e um pênalti somente nos primeiros 45 minutos de jogo. Alexis Sánchez e Eduardo Vargas, principais jogadores da partida, marcaram dois gols cada.

O segundo tempo, mais morno, contou com domínio quase total da equipe chilena, que marcou mais um gol (levou outro) e sacramentou sua segunda vitória na competição - venceu o Brasil na estreia. O time desponta entre os primeiros colocados destas Eliminatórias Sul-Americanas, com os mesmos seis pontos de Uruguai e Equador.

A seleção uruguaia lidera por ter melhor saldo de gols. O Equador aparece em segundo lugar e o Chile ocupa a terceira posição. O Brasil é o quinto colocado, com três pontos, após vencer a Venezuela por 3 a 1, em Fortaleza, nesta mesma rodada. Já o Peru, do técnico Ricardo Gareca, segue sem pontuar. Com duas derrotas neste início de Eliminatórias, divide as últimas posições com a Bolívia e o time venezuelano.

O JOGO - O movimentado duelo em Lima contou com bola nas redes logo aos 6 minutos, em favor dos visitantes. Pela direita, Isla acertou lindo passe para Alexis Sánchez, que bateu na saída do goleiro Gallese e abriu o placar. O empate veio três minutos depois. Farfán recebeu lançamento pela direita, entrou na área e bateu forte e cruzado, vencendo o goleiro Claudio Bravo.

Apesar da disposição do Peru, empurrado pela torcida, era o Chile quem exibia melhor futebol. E quase converteu sua superioridade em gol aos 21, em lance inspirado da dupla Vargas e Sánchez. O primeiro recebeu passe do segundo e, dentro da área sem marcação, bateu forte. Gallese fez grande defesa.

Em seguida, a seleção chilena se colocou em situação favorável com a expulsão de Cueva. O peruano atirou a bola no rosto de Valdivia e foi expulso direto. Ele estava irritado porque Marcelo Díaz colocara a mão na bola atrapalhando reposição rápida do Peru, em possível contra-ataque.

Apesar da desvantagem numérica, o Peru virou o placar em cobrança de pênalti de Farfán, que anotou seu segundo gol na partida, aos 33. A penalidade foi causada por uma joelhada desastrada de Mark González em Zambrano dentro da área.

Aos poucos, o Chile acalmou a partida e fez valer a vantagem de contar com 11 jogadores para pressionar a defesa peruana. Trocando passes com facilidade no ataque, o time de Jorge Sampaoli buscou o empate aos 40 minutos em bela trama do seu eficiente ataque. Sánchez descolou lindo passe para Valdivia, dentro da área. O meia cruzou na pequena área para Vargas só escorar para as redes.

O Chile já ditava o ritmo do jogo nos minutos finais do primeiro tempo. E tratou de decretar a virada no placar antes do intervalo. Aos 43, Díaz recebeu dentro da área, girou rápido e acionou Sánchez, que bateu rasteiro no canto e deixou novamente o Chile em vantagem.

Se o domínio exibido no fim do primeiro tempo não era suficiente para reduzir as esperanças do Peru, o gol marcado por Vargas aos 3 minutos do segundo tempo decretou de vez quem mandava em campo peruano. O quarto gol chileno saiu em mais uma jogada de Sánchez. Disparando pela direita, ele entrou na área e cruzou rasteiro para Vargas marcar com facilidade. Foi o segundo gol de Vargas na partida.

Sem esconder o abatimento, o Peru arriscava menos no ataque, enquanto sua defesa seguia dando sustos na torcida. Somente Farfán era acionado no setor ofensivo. Guerrero, apagado, mal surgia na partida. Salvou sua partida ao bater de bico para as redes, quase sem ângulo, no lado esquerdo da área, aos 46. O atacante do Flamengo encerrou, assim, jejum de gols que teve início em agosto. O gol tardio, contudo, acabava com qualquer chance de reação dos anfitriões.

Tranquilo, Jorge Sampaoli já havia tirado Vidal e Vargas na metade do segundo tempo. O técnico do Chile aproveitou a postura conformada do Peru na etapa final para poupar seus jogadores, já pensando na terceira rodada. O Chile enfrentará a Colômbia, em casa, e o Peru terá pela frente o Paraguai, novamente em seu território, em novembro.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;