Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Com Miriam, Grana tenta aporte para ETA

Andréa Iseki/Arquivo DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de Sto.André se reúne com presidente da Caixa visando dar andamento a empréstimo


Fabio Martins
Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

30/09/2015 | 07:00


O prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), se reuniu ontem com a presidente da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior (PT), em Brasília, na tentativa de dar andamento no empréstimo para construção da ETA (Estação de Tratamento de Água) do Pedroso. São R$ 75 milhões de aporte para financiamento da obra. O Paço espera desde dezembro a liberação dos recursos. “Estamos no aguardo do parecer da Secretaria do Tesouro Nacional (ligada ao governo federal), que tem revisto série de critérios. Conversei também com a equipe técnica para que faça diálogo (intercessão) na secretaria”, frisou o petista.

Grana garantiu que a Prefeitura já fez sua parte para viabilizar o acordo. “A ETA do Pedroso foi aprovada, está na lista do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Saneamento, mas a liberação do contrato quem faz é o Tesouro nacional”, emendou. O novo espaço, juntamente com o Guarará, deve elevar a capacidade de produção própria de água da cidade de 6% para 25%, diminuindo a dependência da Sabesp (Companhia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo). O contrato está assinado há nove meses, e tinha previsão de início das intervenções em abril. O consórcio formado pelas empresas Cappellano e Construtami venceu a licitação.

Dentro do pacote de investimentos, a administração municipal terá de aplicar R$ 9 milhões de contrapartida, que custeará desapropriação do terreno onde será erguida a unidade, às margens da Represa Billings, no bairro Recreio da Borda do Campo.

Mesmo sem avanço no processo para erguer o equipamento, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) abriu, em agosto, concorrência pública para a gestão e operação da futura estação, a segunda da cidade. O certame formaliza o plano da autarquia em executar concessão administrativa da unidade por meio de PPP (Parceria Público-Privada). As propostas das empresas serão recebidas até amanhã pelo órgão. A estimativa de entrega deve ter prazo esticado para fim do ano que vem, próximo do término do atual mandato do petista.

Devido à proximidade de Miriam com Santo André, a petista é tida como principal figura de referência do Grande ABC por interlocução a projetos atrelados junto à União, principalmente após a queda de representantes da região no alto escalão da presidente Dilma Rousseff (PT). Além de filiada ao PT andreense, a ex-ministra do Planejamento já comandou as secretarias de Administração e Habitação da Prefeitura, nas gestões de Celso Daniel (PT, morto em 2002). Em 2012, ela participou em algumas agendas de campanha eleitoral de Grana ao Paço. 

‘Não há disposição de mexer na Comunicação ou em Esportes''''

O prefeito Carlos Grana (PT) assegurou ontem que “não há disposição de mexer nas secretarias de Comunicação ou de Esportes” de Santo André dentro do pacote de corte de despesas da máquina pública. “Nessas duas Pastas não haverá alteração”, pontuou o petista. A declaração do chefe do Executivo se dá após o Diário noticiar que a cúpula do governo estudava inserir as duas áreas no plano de contenção. A junção de Trabalho e Direitos Humanos é a única confirmação até agora da medida de aperto nos gastos dos cofres. Ao todo, Grana anunciou que serão três mudanças envolvidas.

O petista assinalou que a modificação nas secretarias de Trabalho e Direitos Humanos “está mantida”. Com a fusão preestabelecida, o ex-prefeito João Avamileno (PT) comandará a Pasta. Cícero Martinha (PDT), entretanto, deixa o governo e retorna para o comando do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, com possibilidade de candidatar-se à vaga na Câmara. O Paço estima enxugar R$ 150 milhões no ano com a iniciativa. Segundo Grana, a discussão será fechada “até o fim deste ano”. A proposta prevê reverter quadro desfavorável de constante queda na arrecadação de receita.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;