Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ribeirão aprova CPI da Saúde

Claudinei Plaza/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereadores, por unanimidade, autorizam criação
de comissão para investigar o setor do governo


Caio dos Reis
Especial para o Diário

25/09/2015 | 07:00


A Câmara de Ribeirão Pires aprovou o requerimento para criação de CPI para investigar a área da Saúde no município. O documento foi apresentado pelo correligionário do prefeito Saulo Benevides (PMDB), o vereador Rubens Fernandes da Silva, o Rubão, e contou com a adesão de todos os 17 parlamentares. O presidente da Casa, José Nelson de Barros (PSD), disse que irá indicar os cinco integrantes da comissão no prazo de dez dias.
A sessão que garantiu o aval à CPI foi marcada por polêmicas políticas e confronto na plateia (veja mais ao lado). “Fico feliz em ver o documento ter toda essa adesão. É algo inédito uma CPI ser criada com todos os vereadores sendo favoráveis”, comemorou o parlamentar Rubão.

O vereador já tinha oito assinaturas ao documento e estava em busca de mais uma para fazer com que o Legislativo autorizasse a investigação interna. Saulo orientou a base governista a enfraquecer a CPI.

A estratégia montada foi a apresentação de outra CPI, com assinaturas de situacionistas, mas com abrangência bem menor do que a proposta por Rubão. A investigação do peemedebista engloba contratos da Secretaria da Saúde com a FUABC (Fundação do ABC) e Santa Casa, qualidade do serviço prestado, motivos da falta de médicos, processo de licitação para construção de Hospital Municipal e as causas que provocaram o fechamento da Farmácia Popular, por exemplo.

Ainda contando com maioria na Casa, Saulo esperava que essa CPI fosse aprovada. Porém, com plenário lotado e pressionado por lideranças de oposição, vereadores da sustentação sinalizaram que também rubricariam a CPI da Saúde formulada por Rubão. Ou seja, a comissão da oposição já teria votos suficientes para ser instalada.
Para não haver repercussão negativa e abrir possibilidade de controle da CPI, Saulo autorizou toda base a votar a favor do requerimento de Rubão. Já houve orientação para que Zé Nelson, governista, seja o responsável pela nomeação dos integrantes da CPI.

O grupo será formado por cinco vereadores, sendo que os postos de destaque são a presidência e a relatoria. O governo já mira pegar as duas vagas e indicar um terceiro situacionista como forma de blindar completamente a administração na investigação legislativa. “A CPI vai ser instalada. Vou pensar bem agora para definir os integrantes da comissão”, despistou Zé Nelson.

BLOCO DE OPOSIÇÃO
Ontem, em meio à discussão da CPI, foi anunciada a criação do G-8, grupo de oposição a Saulo na Casa. A bancada é formada por Renato Foresto (PT), Rubão, Eduardo Nogueira (SD), Gabriel Roncon (PTB), Silvino de Castro (PRB), Berê do Posto (PMN), Flávio Gomes (PPS) e Diva do Posto (PR). 

GCM prende munícipe, mas população reclama de abuso

A GCM (Guarda Civil Municipal) teve trabalho para manter os ânimos na sessão de ontem em Ribeirão. Do lado de fora, um munícipe foi preso pela guarda-civil após ameaçar jogar pedra nas janelas da Casa. Mesmo imobilizado, autoridade espirrou gás de pimenta em seu rosto. 

Indignados com a ação da guarda, populares protestaram contra a atitude. A GCM alegou que o morador apresentava sinais de embriaguez. Houve discussão.

Também ontem, vereadores aprovaram revogação da cesta básica a servidores, o que também gerou revolta de funcionários presentes à sessão. Agora, trabalhadores serão obrigados a utilizar o cartão-servidor, criado pelo governo Saulo Benevides (PMDB) para fomentar o comércio local. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;