Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara aprova relatório da CPI que culpa Lauro

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereadores aceitam conclusão que aponta infração do prefeito de Diadema em prédio da Tecnisa


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

18/09/2015 | 07:00


A Câmara de Diadema aprovou ontem relatório da CPI da Tecnisa que culpa o prefeito Lauro Michels (PV) e a empreiteira pelo não cumprimento de legislação municipal que determinava a construção de rua para escoamento entre as avenidas Fábio Eduardo Ramos Esquível e Ulysses Guimarães, no bairro Piraporinha.

Documento paralelo, elaborado pelo oposicionista Josa Queiroz (PT), recebeu 11 votos favoráveis contra nove e será encaminhado ao Ministério Público e Polícia Civil, solicitando investigação na obra. A Prefeitura também receberá laudo conclusivo.

O relatório recebeu o crivo da bancada do PT – composta por seis vereadores –, Célio Boi (PSB), Vaguinho do Conselho (sem partido), Cida Ferreira (PMDB) e dos parlamentares do PRB, Ricardo Yoshio e Pastor João Gomes, cuja adesão era incerta, uma vez que se absteve em outras votações.

“O importante é ressaltar que não existem vencedores ou perdedores nesta votação. Existe aqui um trabalho sério, que pede apuração e punição aos responsáveis por infração à lei”, pontuou Josa.

Novamente superada, a bancada governista buscou não repercutir o revés. O líder de governo, Atevaldo Leitão (PSDB), apenas destacou “que a administração já procurou o MP para dialogar sobre trâmites da apuração”. Salientou ainda que espera apoio do governo em realinhar o arco de aliados. “Estamos em minoria e, por isso, não há o que fazer. O PRB, PSB e PMDB deixaram de nos apoiar”, adicionou.

A CPI da Tecnisa foi instaurada em 17 de abril, na Câmara, em pedido solicitado por Josa. A aprovação foi consentida após dez assinaturas. A comissão investigativa foi aprovada uma semana depois de reportagem publicada pelo Diário revelar que a Prefeitura e a Tecnisa desrespeitaram a LOM (Lei Orgânica do Município) ao não cumprirem acordo de contrapartida que previa construção de rua entre as avenidas Fábio Eduardo Ramos Esquível e Ulysses Guimarães para amenizar impacto viário.

Ao longo de quase seis meses, os parlamentares realizaram oitivas com integrantes do atual governo, da gestão de Mário Reali (PT) e da empreiteira. Solicitaram também documentos da construtora e da Prefeitura.

Diante dos trabalhos, o delegado supervisor do setor de investigações gerais da Delegacia Seccional de Diadema, Murilo Fonseca Roque, abriu inquérito civil para apurar o caso, chegando a convocar para depoimentos vereadores, técnicos da empresa e do Executivo. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;