Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Vereador eleito torcedor-símbolo quer apoio para malha


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

23/12/2010 | 07:16


Tradicional esporte nas canchas do Grande ABC entre as décadas de 1960 a 1980, a malha pede socorro. Sem apoio e com instalações ruins, atletas enfrentam dificuldades para representar clubes e cidades. Em busca de solução, o vereador Pinheirinho, de Santo André, protocolou emenda ao orçamento de 2011 de R$ 70 mil para reformas do EC e Malha Nacional, no Parque Novo Oratório, e construção, cobertura e cercamento de cancha na Vila Curuçá.

"(A emenda) já foi aprovado na Câmara e agora está nas mãos do prefeito (Aidan Ravin). Os torcedores que gostam da malha veem que em Santo André esse esporte não tem apoio. Hoje, os atletas fazem vaquinha e pagam tudo do próprio bolso, como as viagens para o Interior. A sede da Liga SantoAndreense, por exemplo, fica na casa do vice-presidente (Wilson Gomes, o Felipão)", conta Pinheirinho.

Acompanhante da malha desde os 8 anos, o vereador sonhava em ser jogador. No entanto, dedicou-se a outra área e agora luta pelo esporte junto à Câmara. "Meu sonho é ver essa emenda atendida e não só para os jogadores como para a população e as crianças, porque é um esporte que passa de avôs para pais e de pais para filhos. E também tira os jovens das drogas, como todos os outros esportes", diz Pinheirinho, que domingo, durante premiação da Liga SantoAndreense, recebeu o título de torcedor símbolo da malha. "Me pegaram de surpresa. Até chorei."

O vereador baseia-se na força da malha para pedir apoio. "A (Grie Bridgeston) Firestone foi campeã da Série C do Paulista, enquanto o Nacional foi vice-campeão do campeonato das ligas representando Santo André. Então temos bons times, mas falta que o governo e os empresários olhem para a malha e deem mais apoio", explica. Hoje a liga conta com dez equipes filiadas.

Assim, está prevista para o início do ano a reunião de comissão formada por jogadores e representantes da liga com o prefeito Aidan em busca da assinatura que pode liberar a verba para a emenda.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vereador eleito torcedor-símbolo quer apoio para malha

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

23/12/2010 | 07:16


Tradicional esporte nas canchas do Grande ABC entre as décadas de 1960 a 1980, a malha pede socorro. Sem apoio e com instalações ruins, atletas enfrentam dificuldades para representar clubes e cidades. Em busca de solução, o vereador Pinheirinho, de Santo André, protocolou emenda ao orçamento de 2011 de R$ 70 mil para reformas do EC e Malha Nacional, no Parque Novo Oratório, e construção, cobertura e cercamento de cancha na Vila Curuçá.

"(A emenda) já foi aprovado na Câmara e agora está nas mãos do prefeito (Aidan Ravin). Os torcedores que gostam da malha veem que em Santo André esse esporte não tem apoio. Hoje, os atletas fazem vaquinha e pagam tudo do próprio bolso, como as viagens para o Interior. A sede da Liga SantoAndreense, por exemplo, fica na casa do vice-presidente (Wilson Gomes, o Felipão)", conta Pinheirinho.

Acompanhante da malha desde os 8 anos, o vereador sonhava em ser jogador. No entanto, dedicou-se a outra área e agora luta pelo esporte junto à Câmara. "Meu sonho é ver essa emenda atendida e não só para os jogadores como para a população e as crianças, porque é um esporte que passa de avôs para pais e de pais para filhos. E também tira os jovens das drogas, como todos os outros esportes", diz Pinheirinho, que domingo, durante premiação da Liga SantoAndreense, recebeu o título de torcedor símbolo da malha. "Me pegaram de surpresa. Até chorei."

O vereador baseia-se na força da malha para pedir apoio. "A (Grie Bridgeston) Firestone foi campeã da Série C do Paulista, enquanto o Nacional foi vice-campeão do campeonato das ligas representando Santo André. Então temos bons times, mas falta que o governo e os empresários olhem para a malha e deem mais apoio", explica. Hoje a liga conta com dez equipes filiadas.

Assim, está prevista para o início do ano a reunião de comissão formada por jogadores e representantes da liga com o prefeito Aidan em busca da assinatura que pode liberar a verba para a emenda.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;