Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Reunião de sindicalistas com Alcoa termina sem acordo

Indústria marca encontro para terça-feira; empregados querem PPE, para evitar cortes


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

05/09/2015 | 07:20


Terminou sem acordo ontem a negociação entre o Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá e a indústria de alumínio Alcoa para a colocação dos 390 trabalhadores da unidade fabril localizada no bairro Utinga, em Santo André, no PPE (Programa de Proteção ao Emprego). A proposta possibilitaria à companhia reduzir até 30% da jornada e do rendimento, com metade da diminuição salarial sendo complementada com recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

A empresa havia anunciado, há poucos dias, que iria efetuar o desligamento de 80 funcionários dessa fábrica. Para evitar as demissões, o sindicato havia feito plebiscito, por meio de votação secreta com os empregados da Alcoa, para que decidissem se aceitavam ou não aderir ao PPE. Após a aprovação da possibilidade de participarem do programa, a entidade buscou a fabricante para tentar convencê-la a concordar em aderir a esse instrumento legal, evitando os cortes.

A indústria marcou reunião para terça-feira, para tratar sobre o tema. O sindicato já havia avisado que, se a empresa não aceitasse a proposta, haveria greve a partir de terça, mas agora vai aguardar o encontro, segundo o presidente do sindicato, José Brás, o Fofão.

Por meio de nota, a Alcoa informou que está reestruturando seu negócio de extrudados (produzidos na região), por causa das difíceis condições de mercado. “Reconhecemos o quanto isso afeta nossos funcionários, e estamos trabalhando para apoiá-los por meio de ações de recolocação profissional e outras iniciativas de assistência”, comunicou.  



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;