Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Bloco Balancê Cultural desfila neste domingo

Tiago Silva/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sara Saar
Do Diário do Grande ABC

06/02/2010 | 07:03


Embalado pela irreverência das marchinhas que contagiam adultos e crianças, o Carnaval de rua é atração garantida em São Caetano. Na segunda edição, o bloco Balancê Cultural desfila amanhã pela Avenida Presidente Kennedy, por volta das 15h. Todos podem participar da folia, que tem concentração às 13h.

Os preparativos para o cortejo começaram mês passado com a oficina Bloco na Rua. Os foliões produziram as próprias fantasias e máscaras, além de adereços e bonecos gigantes, sob a orientação do carnavalesco Cláudio Cabrera e da artista plástica Aline Carcellê.
A professora de artes Cintia Bertini Leite, 33 anos, aproveitou as férias escolares para entrar no clima. "Sou apaixonada por qualquer trabalho manual. Essa foi uma oportunidade para descobrir segredinhos carnavalescos", afirma.

Ela confeccionou até uma fantasia para a filha Laura, 2, que pretende levar para o desfile. Mas o produto de que tem mais orgulho é a boneca Marieta, que fez com arame, jornal, tecido e tinta. "Eu me inspirei na Emília quando pensei em uma boneca de pano com cabelos coloridos", conta.

Todas as marchinhas estão memorizadas, pois Cintia pulou muitos carnavais em clubes com a família. Na rua, é a primeira vez da professora, que ainda quer desfilar em uma escola de samba: "Quem sabe um dia eu chego lá."

O publicitário João Alberto Tessarini, 59, destaca a importância da troca de experiências. "O legal da oficina é a possibilidade de um colaborar com o outro. O projeto original se transforma com várias mãos", aponta ele, que colocou uma máscara em um dos seis bonecos, que devem colorir a avenida.

Três encontros são suficientes para o leigo aprender a construir cada produto. Mas, segundo Aline, muitos frequentam do primeiro ao último dia a oficina. "Há pessoas que gostam tanto e decidem fazer fantasias para a família toda e os amigos", declara.

Canções variadas, como Jardineira e Aurora, integram o repertório do bloco, que será animado pela Corporação Municipal de São Caetano e pela Escola de Samba Tradição da Ponte. O momento mais aguardado pela organizadora Abigail Montanheir, que espera 1.000 pessoas, é aquele em que a bateria começa a tocar. "É uma emoção muito grande para quem está na avenida", garante.

História - Durante a primeira metade do século passado, o Carnaval de clube caracterizou as folias de São Caetano. Uma tradição entre os sócios das agremiações, apontada pela historiadora Cristina Toledo de Carvalho, supervisora do Museu Histórico Municipal, era percorrer as unidades em cordões carnavalescos. Entre elas, estavam o São Caetano Esporte Clube e o Cerâmica Futebol Clube.

As partidas dançantes - termo usado na época para designar os bailes - eram voltadas às famílias. "As marchinhas davam o tom. Além da preocupação entre os sócios de se caracterizarem", aponta Cristina. Os moradores tinham o costume de ficar em frente às casas para observar o movimento nas ruas centrais.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;