Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Consumidor tem opções para dar de presente para o pai

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sem fugir muito do valor médio de R$ 156, apontado em pesquisa, é possível adquirir de jeans, pasta executiva até kit de loção pós-barba


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

08/08/2015 | 07:22


Para quem está em dúvida sobre o que comprar para o pai, há diversas dicas que podem agradar o velho, de acordo com o perfil dele, que pode ser esportivo, intelectual, executivo ou descontraído, entre outros, e também conforme o bolso dos filhos ou da mulher.

Levando em conta o preço médio por presente que a população pretende gastar, R$ 156 – como apontou pesquisa do Observatório Econômico da Universidade Metodista – há alternativas para todos os gostos. O estudo aponta que vestuários, cosméticos, relógios e artigos esportivos lideram a lista de preferências do consumidor para presentear.

A equipe do Diário foi a centro de compras da região ontem e, em conversas com lojistas e consumidores enumerou sugestões, dentro desse orçamento (ou pouca coisa acima disso). Por exemplo, é possível adquirir pijama de marca (com blusa de manga comprida e calça de algodão), por R$ 84,90; uma calça jeans de grife conceituada, por R$ 139,90; um kit com loção pós-barba e desodorante, por R$ 119; e um pouco acima da média, como jaqueta de poliuretano (que imita couro), de R$ 199; boné, que pode variar de R$ 10 até R$ 200; pasta maleta executiva por R$ 179, ou um kit com CD e DVD do Pink Floyd pelo mesmo preço.

Entre os consumidores que foram às compras ontem à tarde, a biomédica Laís Ribeiro, 30 anos, de São Bernardo, iria presentear o marido com um pijama. Será o primeiro presente dele como pai, já que a filha de ambos tem 3 meses. “Foi por isso que eu comprei”, disse. Mas ela viu boas oportunidades. “Tem bastante liquidação, por causa da crise”, citou.

A dona de casa Daniela Barcelos, 35, moradora do mesmo município, também escolheu peça de vestuário – uma calça –, para homenagear o pai de sua filha. Para ela, os preços estão parecidos com 2014 ou até um pouco mais caros.

Os comerciantes ainda aguardam reação nas vendas para o Dia dos Pais, até amanhã. “Esperamos que melhore”, disse Karina Oliveira, subgerente de loja de surf wear, que estima resultados 10% a 15% menores que no mesmo período de 2014.

Outro lojista, o gerente Bruno Soares, de comércio de óculos de marcas conhecidas, também avalia que os negócios estão mais fracos neste ano. Sua expectativa é de que os consumidores, como bons brasileiros, tenham deixado para ir às compras na véspera da data, ou seja, hoje.

Ainda de acordo com estudo da Metodista, os gastos com presentes para a data, sem descontar a inflação, ficarão 2% menores que em 2014. Ao todo, serão movimentados R$ 63 milhões.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;