Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PSDB arquiva ação contra Maranhão

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Partido enterra processo para expulsar prefeito
de Rio Grande por voto e apoio a Dilma em 2014


Caio dos Reis
Especial para o Diário

08/08/2015 | 07:00


Ameaçado de expulsão do PSDB desde outubro de 2014, quando preteriu o então presidenciável Aécio Neves (PSDB) e declarou apoio e voto à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) na corrida presidencial, o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), teve o processo partidário arquivado por unanimidade e será candidato pela legenda ao Paço em 2016, quando tentará a reeleição.

“O coordenador (regional do PSDB, Márcio Canuto) pediu arquivamento e eu pedi uma avaliação. A executiva julgou e, por unanimidade, o processo foi arquivado. Então, não existe mais nenhum risco e o Maranhão será candidato pelo PSDB à reeleição em 2016”, detalhou o deputado estadual Orlando Morando, integrante do PSDB paulista.

O chefe do Executivo de Rio Grande disse que o arquivamento faz com que ele trabalhe com mais tranquilidade. “Fico muito feliz com essa notícia e mais tranquilo. Agora é trabalhar para que os projetos se tornem realidade.”

Maranhão esteve próximo de deixar a sigla, principalmente quando números confirmaram que seu apoio a Dilma surtiu efeito na cidade: Rio Grande da Serra foi um dos poucos municípios a oferecer mais votos à petista no Grande ABC. A legenda chegou até a cogitar retorno do ex-prefeito Adler Kiko Teixeira para lançar campanha de oposição a Maranhão. Com a decisão do PSDB, Kiko abriu caminho para ser candidato em Ribeirão Pires e migrar para o PSB.

Embora tenha afastado risco de expulsão partidária, Maranhão segue na mira de petistas, principalmente o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT). O chefe do Executivo são-bernardense tenta convencer Maranhão a migrar para o PSD e, assim, oficializar apoio do PT à sua candidatura de reeleição. Se Maranhão permanecer no PSDB, Marinho fica sem argumento plausível para acordo com o atual prefeito, devendo, assim, sustentar um projeto próprio do PT na cidade – que seria encabeçado pelo ex-vereador Claudinho da Geladeira.

O tucano tem dito que não sairá do PSDB, mesmo com convite do ministro das Cidades e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;