Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Corte de energia elétrica de Ribeirão Pires é adiado

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

AES Eletropaulo analisa proposta enviada pela
Prefeitura para o acerto dos pagamentos atrasados


Caio dos Reis
Especial para o Diário

23/07/2015 | 07:00


Atualizada às 12h58

Os prédios administrativos da Prefeitura de Ribeirão Pires continuarão com energia elétrica até, pelo menos, a tarde desta quinta-feira. A AES Eletropaulo informou que iria cortar o fornecimento de luz a partir de hoje. Carros da concessionária, inclusive, estavam no Paço na manhã desta quinta para executar a ordem, mas os funcionários foram informados que uma proposta para o acerto das contas atrasadas havia sido enviada ontem pelo prefeito Saulo Benevides (PMDB).

A empresa disse que há atraso na quitação das parcelas de abril, maio e junho, que somam R$ 1,2 milhão, e que notificou no dia 29 a administração a respeito da interrupção no fornecimento de energia. A medida atinge somente setores administrativos, sem envolver unidades de Saúde, escolas, clientes residenciais e iluminação pública.
“Conforme resolução da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), após 15 dias de notificado, o município fica passível de corte”, defendeu-se a AES Eletropaulo, por meio de nota.

Secretário de Gestão e Planejamento de Ribeirão, Crispim dos Reis Santana afirmou desconhecer a notificação da concessionária. “A Eletropaulo nos pediu para apresentar um cronograma de pagamento e ele foi enviado hoje (ontem). O meu entendimento é de que estamos em acordo com eles pelo menos até a resposta chegar.”
Esse planejamento, segundo Crispim, foi desenvolvido após a empresa rejeitar, no dia 15, primeira proposta de pagamento feita pela vice-prefeita Leonice Moura, a Leo da Apraespi (PSC), que respondia pelo Paço durante férias de Saulo. “Qualquer atitude que for tomada vai ser considerada arbitrária e uma surpresa para a gente”, frisou Crispim.

Saulo declarou que o corte da energia é “mentira”, disse que não foi notificado pela AES Eletropaulo, mas confirmou que há pendências financeiras junto à empresa, segundo ele herdadas do governo de Clóvis Volpi (PTB).

PAPEL HIGIÊNICO
Os problemas financeiros enfrentados pela Prefeitura de Ribeirão Pires fizeram com que a gestão Saulo adiasse pagamento a fornecedores. Um deles, a Comercial Dambros, deixou de distribuir papel higiênico aos prédios públicos – a empresa diz que o pagamento está normal (ela recebe R$ 3,1 milhões pelo contrato).
Ontem, a equipe do Diário foi à sede do poder Executivo e constatou que o item de higiene não estava nos banheiros. Servidores relataram que a situação persiste há dois meses.

Funcionários relataram também que têm sido obrigados a trazer papel higiênico de casa. “O negócio está realmente feio”, disse um servidor, que preferiu não se identificar.
A Prefeitura não se posicionou sobre esse problema. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;