Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Empresários criam clube de serviços para motoqueiros e 'trilheiros'


Eric Fujita
Do Diário do Grande ABC

15/07/2005 | 08:32


Um hobby que se transformou em um negócio inédito no Grande ABC. A Dust Off Road é um misto de clube, loja e central de serviços para motoqueiros que se divertem em trilhas no meio da Serra do Mar, em São Bernardo e em Ribeirão Pires.

A empresa foi criada por seis empresários e trilheiros que tinham dificuldades para encontrar um local para lavar e estacionar as motocicletas. O negócio é pioneiro no Grande ABC e, de certa forma, na Grande São Paulo, já que nenhuma iniciativa do gênero oferece tantos serviços em um mesmo local.

"Alguns de nós moram em apartamentos. É um inferno toda vez de lavar motos, macacões e botas, sem falar na falta de espaço para estacionar. Sendo assim, resolvemos criar um espaço para que pudéssemos fazer tudo isso e ainda fazer confraternizações, a manutenção das motos e comprar acessórios", diz Valdir Tomé, um dos sócios.

Para viabilizar esse projeto, os idealizadores injetaram cerca de R$ 200 mil na montagem de toda a estrutura e no aluguel de um galpão de 500 metros quadrados em São Bernardo próximo da via Anchieta, localizado nas imediações da valorizadíssima avenida Kennedy.

O cliente, que pode ser um associado ou não da Dust Off Road, encontrará no galpão espaço para lavar a moto e as roupas – terá direito a quatro lavagens por mês, uma por semana. Além disso, poderá usufruir da oficina mecânica instalada no local. Para deixar a motocicleta e ter direito ainda a uma revisão mecânica completa mensal, a taxa é de R$ 100.

"Atualmente tomamos conta de 60 motos de diversos praticantes da região, mas o espaço acomoda outros 300. O local dispõe de um seguro para dar uma garantia aos proprietários. Estamos começando aos poucos, mas a nossa tendência é de ampliar nossos negócios", estima Tomé.

O espaço começou a funcionar em novembro do ano passado e já conta com uma lanchonete para reunir os praticantes do esporte, que fazem festas e eventos para organizar a participação em grupo nas trilhas do Grande ABC e fora da região, como se fosse realmente um clube. "Queremos estimular passeios e o esporte em si. Nesses encontros, a gente estimula a participação e montagem de outras trilhas. Isso desperta o interesse de mais pessoas e aproxima ainda mais a família", diz Tomé.

O próximo passo para a expansão do negócio é oferecer o aluguel de motos para os trilheiros que ainda não possuem a sua. Outra idéia, segundo Tomé, é implantar uma área de treinamento e para ministrar cursos aos interessados sem prática no esporte, como se fosse uma escola. "Temos de oferecer o maior número de serviços."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;