Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Caixa inaugura posto de serviço em Mauá


Do Diário do Grande ABC

17/02/2004 | 01:22


  Um supermercado de Mauá recebeu nesta segunda o primeiro correspondente bancário Caixa Aqui, a ser instalado gradualmente nas periferias de regiões metropolitanas pela Caixa Econômica Federal.

Esse equipamento permite que moradores de bairros mais afastados tenham acesso a serviços como abertura de contas, saques, depósitos, pagamento de água, luz e telefone, e ainda recebam os benefícios de programas do Governo Federal como Bolsa Família, Bolsa Escola, Seguro-Desemprego, aposentadoria do INSS e PIS.

De acordo com o presidente da Caixa, Jorge Mattoso, o posto inaugurado nesta segunda-feira é o primeiro da segunda geração de correspondentes bancários, cujo projeto prevê a instalação de 2.250 postos em todo o país até abril deste ano.

“Queremos assegurar a presença da Caixa nos pequenos municípios. Nos últimos quatro anos, a Caixa perdeu espaço para os concorrentes e agora queremos reconquistá-lo”, afirma. Foram investidos R$ 16 milhões para a criação desses novos postos de atendimento e estima-se que serão realizadas, em média, 2,8 mil transações por mês em cada um deles.

Os primeiros correspondentes bancários começaram a operar em dezembro de 2001. “A primeira geração era voltada exclusivamente para cidades que não tivessem meios de transporte e enfrentassem falhas na área de telecomunicação. As instalações predominaram nas regiões Norte e Nordeste”, afirma Mattoso.

Mauá foi a primeira cidade metropolitana a receber o benefício. Segundo Walter Miranda Junior, consultor de campo Caixa/ABC, outros 56 correspondestes bancários virão para o Grande ABC. “Vamos abrir três em Ribeirão Pires, cinco em São Caetano, dez em Diadema, 11 em Mauá, 13 em Santo André e 14 em São Bernardo”, afirma Júnior.

As outras unidades também vão ser abertas em estabelecimentos comerciais, como padarias, açougues e papelarias. “Por enquanto só não vamos abrir em farmácia porque não temos autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).”

Benefícios – Tanto os comerciantes como os moradores saem ganhando. Custódio Gomes Chaves, dono do supermercado Vidamil, em Mauá, acredita que a chegada do Caixa Aqui vai ajudar a aumentar o consumo em seu estabelecimento. “Um banco perto é a alegria do povo”, diz.

O vice-prefeito de Mauá, Márcio Chaves, acredita que a iniciativa vai democratizar o uso dos bancos. “A modernização dos sistemas bancários afasta os clientes de menor poder aquisitivo. A Caixa cumpre uma função social de conquistar mais clientes”.

A funcionária do supermercado Kelly Emilia Vicente Priori foi a primeira cliente da unidade de Mauá. Ela tem 24 anos e abriu ontem a sua primeira conta bancária. “Já tentei outras vezes, mas não dava certo porque eu não tinha renda suficiente”, diz.

Outra vantagem apontada foi a proximidade do banco das casas de moradores da periferia. A aposentada Maria Aparecida de Souza, de 65 anos, foi ao supermercado de manhã e gostou da novidade. “Precisava pagar umas contas de água e de luz e eu tinha de ir até o centro da cidade. O banco aqui perto facilitou minha vida. O que eu faria em duas horas, agora eu faço em cinco minutos”, diz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;