Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ataques deixam 32 mortos e 25 feridos no nordeste da Índia


Da AFP

06/01/2007 | 11:16


Pelo menos 32 pessoas morreram e 25 ficaram feridas de sexta-feira para sábado numa onda de ataques atribuídos a rebeldes separatistas no Estado de Assam, no nordeste da Índia.

Assaltantes fortemente armados atacaram na manhã deste sábado trabalhadores migrantes e pescadores perto de Ghormori Chapori, no distrito de Tinsukia. As autoridades atribuíram estes ataques à Frente Unida para a Libertação de Asom (Ulfa), que milita desde 1979 pela independência deste Estado situado nas fronteiras de Bangladesh e Birmânia.

Na noite de sexta-feira, 19 pessoas morreram e 25 foram feridas em assaltos parecidos.

"As forças de segurança intensificaram suas ações contra os rebeldes após seus ataques desumanos contra inocentes", declarou Tarun Gogoi, chefe dos ministros de Assam, cuja capital é Guwahati.

Os supostos rebeldes atacaram com explosivos e armas de fogo vários empregados migrantes nos distritos de Dibrugarh e Tinsukia.

A Ulfa é um dos inúmeros grupos que lutam pela independência de Assam. Cerca de 30 organizações fazem guerrilha em Assam e em outros Estados no nordeste indiano, região que registrou mais de 10 mil mortos em 10 anos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ataques deixam 32 mortos e 25 feridos no nordeste da Índia

Da AFP

06/01/2007 | 11:16


Pelo menos 32 pessoas morreram e 25 ficaram feridas de sexta-feira para sábado numa onda de ataques atribuídos a rebeldes separatistas no Estado de Assam, no nordeste da Índia.

Assaltantes fortemente armados atacaram na manhã deste sábado trabalhadores migrantes e pescadores perto de Ghormori Chapori, no distrito de Tinsukia. As autoridades atribuíram estes ataques à Frente Unida para a Libertação de Asom (Ulfa), que milita desde 1979 pela independência deste Estado situado nas fronteiras de Bangladesh e Birmânia.

Na noite de sexta-feira, 19 pessoas morreram e 25 foram feridas em assaltos parecidos.

"As forças de segurança intensificaram suas ações contra os rebeldes após seus ataques desumanos contra inocentes", declarou Tarun Gogoi, chefe dos ministros de Assam, cuja capital é Guwahati.

Os supostos rebeldes atacaram com explosivos e armas de fogo vários empregados migrantes nos distritos de Dibrugarh e Tinsukia.

A Ulfa é um dos inúmeros grupos que lutam pela independência de Assam. Cerca de 30 organizações fazem guerrilha em Assam e em outros Estados no nordeste indiano, região que registrou mais de 10 mil mortos em 10 anos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;