Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Artistas contam com a popularidade para se eleger no RJ


Do Diário do Grande ABC

05/08/2000 | 15:06


Eles abandonaram a ficçao para enfrentar a realidade das urnas. Este ano, as eleiçoes para a prefeitura e a Câmara do Rio de Janeiro têm um elenco de estrelas capaz de protagonizar uma verdadeira novela política. Rogério Cardoso, o Salgadinho, tenta se reeleger como vereador pelo PFL. Francisco Milani, que provoca gargalhadas em Zorra Total, é um circunspecto candidato na chapa de Benedita da Silva, do PT. Cláudio Cavalcanti e Agnaldo Timóteo também disputam o voto do eleitor, amparados na popularidade projetada pela telinha.

Com 60 anos e 44 de profissao, o ator Cláudio Cavalcanti ainda leva um susto quando lembra que se candidatou, pelo PTB, ao cargo de vereador. Novato na política, ele se apresenta ao eleitor com uma proposta nao relacionada aos interesses da classe artística: busca o voto do carioca unicamente para defender o direito dos animais. "Nao gosto da política nem dos políticos. Só estou me candidatando por amor aos animais", conta Cláudio, dono de 15 gatos e um cachorro.

A devoçao à bicharada, conta, é uma tradiçao de família herdada da tia, Lia, que morreu aos 94 anos rodeada por 300 animais em seu sítio. Aos bichos, deve também seu casamento de 21 anos com Maria Lúcia, que conheceu em reuniao de associaçao de proteçao aos animais. Se eleito, o ator nao pretende abandonar a profissao. "Estou entrando de corpo e alma, mas tenho medo do turbilhao. Vou entrar em algo onde só tem cobra criada."

Slogan - Com o slogan de campanha "Cláudio Cavalcanti: É isso aí, bicho!", o ator admite que a popularidade é o seu grande trunfo. "Estou usando a empatia para buscar o voto", revela ele, que, mesmo que nao consiga a cadeira de vereador, tem garantida a vaga de Secretário dos Animais, cargo a ser criado por César Maia, se eleito. Cláudio, que resume sua campanha a comícios domiciliares, tem 10 segundos na TV para apresentar propostas como o treinamento de animais para portadores de deficiências físicas e mentais e o fim da prática de laboratório.

Dos candidatos a vice-prefeito, o ator Francisco Milani é o mais conhecido da populaçao. Em sua primeira apariçao acompanhando Benedita da Silva, ele chamou a atençao do eleitorado, que o reconhecia pelo personagem do programa da TV Globo. "Olha lá: é o Saraiva", disse um eleitor. Milani também se aproveitou do bordao de Saraiva. "Se nao votar na Benedita é tolerância zero", dizia.

Candidato à reeleiçao pelo PFL, Rogério Cardoso levou para a Câmara mais do que a simpatia do público. O pefelista assina seus projetos de lei como Salgadinho, personagem que interpretou em uma novela. Ele pretende contar novamente com a popularidade para garantir a vaga. "Tive 11.600 votos nas águas do sucesso do Salgadinho. Consegui eleger um personagem."

Com 63 anos e 47 como ator, Rogério revela ter se decepcionado com a máquina administrativa: "Nao sou político de carreira e vim cheio de ideais. Mas quando cheguei ao plenário, me vi votando projetos de anos anteriores." Rogério Cardoso deixou de fazer teatro para se dedicar à política no ano passado, quando ocupou a vaga de Mattos Nascimento, de quem era suplente. Autor de oito leis, Salgadinho terá como temas de campanha a criança e a educaçao.

O cantor Agnaldo Timóteo, que também tenta a reeleiçao, pelo PPB, já pode ser considerado um veterano da política no meio artístico. Foi deputado federal, cargo que se arrepende de ter conquistado. "Tomar conta da cidade é muito mais prático. Sou mais um atendente social do que um legislador. Nao gosto de fazer leis", conta ele. Este ano, ele quer se apresentar ao eleitor de uma forma diferente: "Nao usarei a mesma linguagem agressiva, mas continuo intransigente na maneira de ver as coisas."



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;