Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Reunião do Conselho escancara a crise do Sto.André


Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

05/04/2006 | 08:49


O Conselho Deliberativo do Santo André se reúne nesta quarta-feira, às 20h (em primeira chamada), no Jaçatuba, para discutir e provavelmente votar as contas do clube relativas ao exercício de 2005. Os desdobramentos do encontro são imprevisíveis. Afinal, o presidente do CD, Luiz Antonio Lepori, avisou que não haverá discussão dos temas previstos na agenda se o presidente da diretoria executiva, Jairo Livolis, não apresentar documentos e pareceres fundamentais para a aprovação das contas, como prevê o estatuto.

Segundo ele, não é de hoje que o Conselho Deliberativo exige o balanço referente ao exercício anterior, além dos pareceres tanto do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) quanto de uma auditoria independente. São itens indispensáveis, alerta, para que tudo seja analisado e, se for o caso, aprovado. “No último dia 28 (de março), cobrei novamente. No dia seguinte (29), coincidentemente, recebi uma tutela antecipada, obtida pelo clube, para que eu marcasse – e marquei – a reunião dentro do prazo de cinco dias (nesta quarta-feira à noite). A liminar me pareceu inoportuna e desnecessária”, disse o presidente do CD, Luiz Antonio Lepori, ao falar da atual batalha política.

Lepori admite a hipótese de Livolis cumprir as exigências legais um pouco antes ou mesmo na hora de a reunião começar. “Seria uma afronta contra aqueles que precisariam de um tempo antecipado para verificar os documentos”, observa.

Bate-boca – Depois da vitória salvadora sobre o São Caetano, Jairo Livolis, em tom de visível desabafo, acusou o presidente do Conselho Deliberativo de “quase rebaixar” o Santo André no Estadual. O motivo, segundo ele, é que Lepori “retardou ao máximo” a aprovação do orçamento para 2006. “Em dezembro, não tínhamos nem 22 jogadores para que pudéssemos iniciar a pré-temporada. Então, demoramos demais para contratar os reforços necessários”, exemplifica. Lepori rebateu imediatamente as acusações. “Não é verdade. Se houve algum atraso, a culpa é dele (Livolis), que não nos mandava em tempo hábil as informações complementares. Respeitei os procedimentos legais, até o dia 26 de janeiro, quando finalmente aprovamos o orçamento. Os argumentos dele (Livolis) servem apenas para justificar uma campanha fracassada. Faltou pouco para que caíssemos à segunda divisão”, critica Lepori.

Reapresentação – Distante dos conflitos nos bastidores, o elenco se reapresenta nesta quarta-feira, às 9h, atento ao Palmeiras, às 16h de domingo, no Bruno Daniel, no encerramento do Paulistão. Na próxima semana, o time já se liga na Série B do Campeonato Brasileiro. Livolis promete algumas contratações, mas permanece a base atual liderada pelo capitão Da Guia.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;