Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Moradores desejam aplicativo para ônibus em São Bernardo

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitura lança hoje ferramenta de zeladoria urbana, porém, anseio dos munícipes é por modelo que informe o itinerário dos coletivos


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

15/06/2015 | 07:00


Três cidades do Grande ABC (São Caetano, Diadema e Santo André) oferecem aos usuários de ônibus aplicativo para aparelho celular que informa, em tempo real, os trajetos das linhas municipais, facilitando a vida de quem faz uso do transporte. Em São Bernardo, os passageiros anseiam por ferramenta semelhante, mas ela não deve ser, tão cedo, realidade no município.

Hoje a administração municipal lançará outro aplicativo, o VcSBC, criado a partir do sistema ZUP (Zeladoria Urbana Participativa), em parceria com o Instituto Tim, que integra a empresa de telefonia móvel de mesmo nome. Com ele, os munícipes poderão requisitar, pelo smartphone ou tablet, serviços como varrição pública, coleta de lixo, poda de árvores, manutenção de áreas verdes, reparos de buracos nas vias, entre outros.

Embora a população ache válida a iniciativa, argumenta que uma ação como essa, voltada à área da mobilidade, deveria ser prioritária. “Quem usa ônibus sofre com a demora. Um aplicativo que monitorasse as linhas ajudaria o usuário a se programar. Acho que essa questão deveria ser pensada com prioridade”, disse a auxiliar de farmácia Pâmela Oliveira, 25 anos, moradora do Jardim Detroit.

“Aos fins de semana, por exemplo, a gente fica uma vida esperando o ônibus. Fico tanto tempo que evito contar quanto para não me estressar, só sei que é muito. Acho que seria prioritário lançar um aplicativo nesse segmento, para que a pessoa tivesse noção de quando o coletivo iria passar e pudesse se programar”, falou o auxiliar administrativo Sergio Antonio de Paula, 45, que reside no bairro Demarchi.

O técnico de enfermagem André Neves, 34, não coloca muita fé no sistema que será lançado hoje. “A Prefeitura não vai acompanhar as sugestões de melhorias da cidade. Acho que uma ferramenta que desse as informações do itinerários dos ônibus seria muito útil, pois pode até ser que não tivesse 100% de acerto da chegada, mas daria uma base de em quanto tempo o coletivo poderia passar.”

Segundo o prefeito Luiz Marinho (PT), o Executivo pretende disponibilizar aplicativo que permita aos passageiros o monitoramento do transporte após a implantação dos 11 corredores de ônibus, já que a fluidez dos coletivos será facilitada. Além deles, serão construídos três terminais de integração, todos com recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). O total investido será de US$ 250 milhões (R$ 780 milhões), dos quais 50%, ou US$ 125 milhões (R$ 390 milhões), da fonte de financiamento. “A partir do momento em que as obras forem ficando prontas, vão sendo implantado as tecnologias”, falou o chefe do Executivo, sem citar prazos.

Com relação ao VcSBC,a Prefeitura não quis detalhar sobre como se deu a parceria nem quanto foi investido para tanto, declarando que as informações serão passadas hoje, durante o lançamento. O Instituto Tim também não respondeu aos questionamentos, argumentando que “a prefeitura solicitou para não abrir os detalhes antes do evento.”

O aplicativo já está disponível para download e é gratuito. Para enviar solicitações, o usuário escolhe a categoria do serviço, marca a localização e posta foto referente à demanda. A partir daí, é gerado protocolo e o solicitante é informado sobre o andamento do pedido. Até o fechamento da edição, o aplicativo havia sido baixado por dez usuários. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Moradores desejam aplicativo para ônibus em São Bernardo

Prefeitura lança hoje ferramenta de zeladoria urbana, porém, anseio dos munícipes é por modelo que informe o itinerário dos coletivos

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

15/06/2015 | 07:00


Três cidades do Grande ABC (São Caetano, Diadema e Santo André) oferecem aos usuários de ônibus aplicativo para aparelho celular que informa, em tempo real, os trajetos das linhas municipais, facilitando a vida de quem faz uso do transporte. Em São Bernardo, os passageiros anseiam por ferramenta semelhante, mas ela não deve ser, tão cedo, realidade no município.

Hoje a administração municipal lançará outro aplicativo, o VcSBC, criado a partir do sistema ZUP (Zeladoria Urbana Participativa), em parceria com o Instituto Tim, que integra a empresa de telefonia móvel de mesmo nome. Com ele, os munícipes poderão requisitar, pelo smartphone ou tablet, serviços como varrição pública, coleta de lixo, poda de árvores, manutenção de áreas verdes, reparos de buracos nas vias, entre outros.

Embora a população ache válida a iniciativa, argumenta que uma ação como essa, voltada à área da mobilidade, deveria ser prioritária. “Quem usa ônibus sofre com a demora. Um aplicativo que monitorasse as linhas ajudaria o usuário a se programar. Acho que essa questão deveria ser pensada com prioridade”, disse a auxiliar de farmácia Pâmela Oliveira, 25 anos, moradora do Jardim Detroit.

“Aos fins de semana, por exemplo, a gente fica uma vida esperando o ônibus. Fico tanto tempo que evito contar quanto para não me estressar, só sei que é muito. Acho que seria prioritário lançar um aplicativo nesse segmento, para que a pessoa tivesse noção de quando o coletivo iria passar e pudesse se programar”, falou o auxiliar administrativo Sergio Antonio de Paula, 45, que reside no bairro Demarchi.

O técnico de enfermagem André Neves, 34, não coloca muita fé no sistema que será lançado hoje. “A Prefeitura não vai acompanhar as sugestões de melhorias da cidade. Acho que uma ferramenta que desse as informações do itinerários dos ônibus seria muito útil, pois pode até ser que não tivesse 100% de acerto da chegada, mas daria uma base de em quanto tempo o coletivo poderia passar.”

Segundo o prefeito Luiz Marinho (PT), o Executivo pretende disponibilizar aplicativo que permita aos passageiros o monitoramento do transporte após a implantação dos 11 corredores de ônibus, já que a fluidez dos coletivos será facilitada. Além deles, serão construídos três terminais de integração, todos com recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). O total investido será de US$ 250 milhões (R$ 780 milhões), dos quais 50%, ou US$ 125 milhões (R$ 390 milhões), da fonte de financiamento. “A partir do momento em que as obras forem ficando prontas, vão sendo implantado as tecnologias”, falou o chefe do Executivo, sem citar prazos.

Com relação ao VcSBC,a Prefeitura não quis detalhar sobre como se deu a parceria nem quanto foi investido para tanto, declarando que as informações serão passadas hoje, durante o lançamento. O Instituto Tim também não respondeu aos questionamentos, argumentando que “a prefeitura solicitou para não abrir os detalhes antes do evento.”

O aplicativo já está disponível para download e é gratuito. Para enviar solicitações, o usuário escolhe a categoria do serviço, marca a localização e posta foto referente à demanda. A partir daí, é gerado protocolo e o solicitante é informado sobre o andamento do pedido. Até o fechamento da edição, o aplicativo havia sido baixado por dez usuários. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;