Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Jornalista Joao Máximo lança livro sobre o Maracana


Do Diário do Grande ABC

24/06/2000 | 14:58


Contar a história dos 50 anos do estádio de futebol que virou a maior lenda das paixoes nao é tarefa nada fácil. Mas um certo Joao - ao contrário dos xarás marcadores de Garrincha que sofriam com os dribles do Mané em cada palmo de gramado - soube encontrar os atalhos para retratar o máximo de um dos maiores cartoes-postais do Rio de Janeiro e do mundo. Maracana - Meio século de paixao, livro do jornalista Joao Máximo que será lançado segunda-feira, no Museu do Universo - Fundaçao Planetário, na Gávea -, é uma viagem no tempo do templo.

O preço (R$ 95 nas livrarias) pode parecer, à primeira vista, um pouquinho salgado. Mas, com projeto gráfico de Victor Burton que impressiona desde o acabamento de luxo até o belo gosto na combinaçao de cores e fotos, a cada página virada o leitor vai perceber que está levando para casa uma obra-prima. Afinal, Joao Máximo conhece bem o terreno em que está pisando. No ano da inauguraçao do estádio, assistiu a todas as partidas realizadas por lá, passando pela inauguraçao e pela Copa do Mundo. "O livro nao é pessoal, tipo minha vida no Maracana, nem estatístico. O que aconteceu nas quatro linhas eu vi. As histórias de bastidores e de arquibancada sao o meu lado de jornalista."

Seleçao - Joao Máximo, que começou a escrever o livro em outubro do ano passado, teve de fazer uma seleçao dos melhores assuntos, e para isso tomou sempre por base 11 divisoes. "O ideal era usar 50, pela data histórica do estádio, mas o livro ficaria muito grande. O 11 é o número mais cabalístico do futebol. Um time é feito de 11 jogadores", explica o autor, que nao incluiu outros eventos realizados no estádio, como shows. "Sempre achei que o Maracana é o templo do futebol".

A história das glórias e tragédias no estádio é contada em 11 capítulos com texto rico e leve, auxiliado por bem-feita ediçao de fotos. Na orelha do livro, texto de ninguém menos que Zico, maior artilheiro da história do Maracana. O prefácio é de Zizinho, um dos maiores foras-de-série, grande craque da Copa de 50, cuja tragédia brasileira é contada.

Um dos melhores momentos do livro é quando Joao Máximo dá uma de treinador e escolhe os melhores jogadores que viu no Maracana. As feras do Joao Máximo foram escaladas em três capítulos. Pelé, Garrincha, Zico, Zizinho, Tostao, Didi, Nilton Santos, Beckenbauer, Maradona, Di Stefano e Puskas figuram nos dreamteams.

No final, 11 artigos, como os de Armando Nogueira, Oldemário Touguinhó e Araujo Netto, dao as loas ao templo sagrado. Ele merece.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;