Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Após enchente, Aidan pode anunciar obras no Bruno Daniel


Anderson Fattori
Especial para o Diário

08/02/2009 | 07:00


O mundo desabou sobre o Estádio Bruno Daniel. Aos 23 minutos do primeiro tempo o árbitro Marcelo Rogério foi obrigado a interromper a partida por conta do imenso volume de água que tomou conta dos vestiários, encharcou o gramado e tornou impossível a continuação da partida entre Santo André e Marília, pelo Campeonato Paulista - até aquele momento, o Ramalhão vencia por 1 a 0, gol de Júnior Dutra.

O prosseguimento do jogo chegou a ser marcado para hoje, às 15h, mas como a Polícia Militar não garantiu presença suficiente do efetivo da corporação, o jogo acabou sendo adiado pela Federação Paulista de Futebol e será marcado para outra data, ainda indefinida. Os vestiários, inundados com mais de um metro de altura de água, também não teriam condições de receber as equipes, já que a previsão era que somente depois de 48 horas os locais fossem limpos.

Mais uma vez, o que motivou a inundação no estádio foi o Córrego Guarará, que passa ao lado do Bruno Daniel. Com a forte chuva, rapidamente houve o transbordamento e a água invadiu os vestiários. Faz tempo que as condições do Bruno Daniel não são das melhores. A diretoria do Ramalhão, inclusive, tem cobrado da Prefeitura obras para evitar que o estádio continue sofrendo a cada chuva mais forte.

O técnico do Marília, José Carlos Serrão, resumiu a precariedade dos vestiários. "Quando chegamos lá, transbordavam fezes e insetos. Uma situação extremamente lamentável", afirmou.

O administrador do estádio, Ronaldo Musial, procurou se defender. "Choveu muito e não pudemos fazer nada para impedir essa situação", disse.

Segundo o superintendente adjunto do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), Dovilho Ferrari Filho, o problema foi causado pelo grande fluxo de água em um curto espaço de tempo, que provocou o transbordamento do Córrego Guarará. "Ainda estamos fazendo um levantamento de todas as informações do que aconteceu, mas já sabemos que, entre as 18h e 19h, choveu 40 mm por metro quadrado", explicou.

O prefeito Aidan Ravin (PTB) deve ir hoje pela manhã no estádio e pode anunciar um pacote de reformas emergenciais.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;