Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ao menos a dignidade intacta

Desvios, propina, corrupção, roubalheira. Dizem que são questões que vêm desde os tempos em que Pedro Álvares Cabral desembarcou no Brasil


Do Diário do Grande ABC

28/05/2015 | 07:00


Desvios, propina, corrupção, roubalheira. Dizem que são questões que vêm desde os tempos em que Pedro Álvares Cabral desembarcou no Brasil. Há pouco tempo, na década de 1990 para ser mais exato, a sociedade indignava-se com alguns recursos, na casa dos milhares, que eram tirados dos cofres públicos. Quem não se lembra do célebre Fiat Elba, comprado com cheque fantasma, do então presidente Fernando Collor? Pois bem, o tempo passou, a democracia que era uma criança virou adolescente. E as apropriações indébitas de dinheiro do povo chegou à casa dos milhões. Agora, estamos diante de bilhões de reais. Só no caso do Petrolão há suspeitas de movimentações ilegais superiores a R$ 20 bilhões. O resultado disso, que é sabido, são hospitais precários, ensino de qualidade duvidosa, segurança prejudicada, projetos habitacionais sem avanço e outros centenas de problemas. Na ponta desse ciclo, a vulnerabilidade social. Pessoas morando nas ruas, sem ter onde dormir, sem ter o que comer. E engana-se que esse é o fim do processo. Este Diário tem contado histórias de gente que (sobre)vive em condições socioeconômicas precárias. Com uma delas, estabelecemos novo contato nesta semana. Pasmem: relatou que teve a mochila roubada. Levaram alguns pertences pessoais e documentos. Só não lhe tiraram a dignidade. Mas os que estão embolsando os mil, milhões e bilhões tentam subjugar-lhe essa qualidade a todo instante.

Sem luz
Assessoria do presidente da Câmara de São Bernardo, José Luís Ferrarezi (PT), nega que ele tenha desligado a energia das tomadas do plenário para dificultar a situação dos servidores em greve acampados no local. Primeiramente, a equipe do petista afirmou que esta coluna mentiu, terça-feira, quando publicou nota com relatos dos manifestantes. Depois, porém, admitiu que o corte da eletricidade ocorreu apenas sexta-feira e trata-se de medida corriqueira, pois no sábado não há expediente no Legislativo. Ora, alguém sai de sua casa e desliga a chave-geral para evitar consumo? Provavelmente não. Estranho.

Descentralização
A deputada estadual Vanessa Damo (PMDB) é mais uma a solicitar implantação de farmácias de alto custo espalhadas pela região, em especial Mauá e São Caetano, para descentralizar a entrega dos medicamentos, hoje concentrada no Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André. A peemedebista esteve segunda-feira com o secretário paulista de Saúde, Davi Uip, para discutir o assunto.

Racha no G-9
Vereador de São Bernardo, Rafael Demarchi (PSD) nega racha no G-9, grupo de nove vereadores, do qual faz parte, da base aliada mas que estão rebelados com o governo Luiz Marinho (PT). O pessedista não tem comparecido às agendas do prefeito, porém, não significa que esteja alinhado com a oposição. Pelo contrário. Afirma que cumpre todas suas atribuições como componente do grupo e aproveita para criticar outros parlamentares, para os quais falta transparência por fazerem reuniões com secretários na surdina. Veja: ele nega o racha, mas ataca os colegas. Vai entender. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;