Fechar
Publicidade

Domingo, 13 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Dr. Seuss integra 'lista dos mortos' que mais faturaram no ano


Patrícia Vilani
Do Diário do Grande ABC

06/12/2003 | 17:00


Recentemente, a revista norte-americana Forbes publicou a lista das celebridades mortas que mais ganharam dinheiro em 2003. À frente de gente como Marilyn Monroe, Bob Marley e Frank Sinatra, na sexta posição, está o escritor de livros infantis Theodor S. Geisel (1904-1991), conhecido mundialmente como Dr. Seuss, cuja fortuna acumulada ultrapassou os US$ 10 milhões somente nos últimos 12 meses. Dr. Seuss é um fenômeno do mercado literário, com a marca de 400 milhões de exemplares, o que o deixa até hoje na posição de escritor de língua inglesa mais vendido no mundo em todos os tempos.

“O sucesso de Dr. Seuss é mérito de sua linguagem virtuosa. Ele é um superpoeta, que brinca com idéias e faz um jogo de palavras em suas histórias. Não é possível traduzir seus livros e ser fiel a eles, é necessário transcriar Dr. Seuss”, diz a doutora em poesia Mônica Costa, responsável pela tradução dos livros do autor no Brasil, lançados pela Companhia das Letras. “Traduzir Dr. Seuss é um aprendizado de linguagem, e isso significa que não é uma tradução definitiva. Os livros terão de ganhar uma revisão daqui a uns 20 anos. É um projeto de vida”.

Mas quem é, afinal, Dr. Seuss? Ele nasceu em Springfield, no estado norte-americano de Massachusetts. Começou a trabalhar com cartuns e artigos de humor em 1927. Também trabalhou em publicidade, área na qual fez campanhas para os inseticidas Flit, e se alistou no exército durante a Segunda Guerra. Seu primeiro desenho animado foi Gerald MacBoing Boing (1950), pelo qual ganhou um Oscar. Mas o reconhecimento veio mesmo com seus 44 livros infantis, como Ah, os Lugares Aonde Você Irá!, Tonho Choca o Ovo e Como o Grinch Roubou o Natal. No Brasil, sua fama cresceu depois da adaptação deste último conto para o cinema, com o título de O Grinch (2001) e direção de Ron Howard. Vale lembrar que o personagem, nos Estados Unidos, é tão celebrado nas festas natalinas quanto Papai Noel.

Na telona – Há, portanto, muito mais de Dr. Seuss que pode ser levado para o cinema, o que deve fazer sua fortuna aumentar consideravelmente. O próximo é The Cat in The Hat, que estréia no circuito nacional em 2 de janeiro de 2004. Com o nome em português de O Gato, o filme tem direção de Bo Welch e interpretação de Mike Myers, da série de filmes Austin Powers. O livro, na tradução para o português, chama-se Gatola da Cartola. É a obra mais conhecida de Dr. Seuss e parte do processo de alfabetização de grande parte das crianças norte-americanas há décadas.

Em 1954, o autor leu uma reportagem que dizia que as crianças não gostavam dos livros recomendados pelas escolas, pois eram muito chatos. Resolveu, então, criar algo diferente, e assim escreveu um conto com apenas 220 palavras.

A história fala do menino Conrad e da menina Sally, que estão entediados porque está chovendo e não há nada para fazer em casa. Chega então o Gatola, um animal esperto que é capaz de imaginar as piores travessuras mesmo em um ambiente chato. Na adaptação de Bo Welch, as crianças são interpretadas por Dakota Fanning (a gracinha que contracena com Sean Penn e Michelle Pfeiffer em Uma Lição de Amor) e Spencer Breslin (de Duas Vidas, com Bruce Willis).

Mike Myers fica com a difícil tarefa de superar o outro personagem de Dr. Seuss já interpretado no cinema, o Grinch, que conta com uma atuação memorável de Jim Carrey. As caracterizações obedecem os traços dos desenhos contidos nos livros do autor, todos feitos por ele mesmo.

Myers encarna o gato de chapéu listrado e gravata vermelha que está ali não só para divertir duas crianças, mas também para lhes ensinar lições de simplicidade. Sim, Dr. Seuss nunca dispensa a moral da história.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;