Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Governo espanhol foi alertado sobre possível atentado


Da AFP

09/05/2004 | 12:07


Uma reportagem publicada neste domingo pelo jornal El País revela que os serviços de inteligência da Espanha alertaram o gabinete do ex-presidente de governo José María Aznar sobre a possibilidade de muçulmanos fundamentalistas realizarem um atentado contra o país. O alerta foi dado antes dos ataques do dia 11 de março, que deixaram 191 mortos em Madri.

As advertências formuladas pelas forças de segurança e os serviços de inteligência espanhóis, bem como a Europol, surgiram após os atentados de Casablanca, em maio de 2003, que causaram a morte de 45 pessoas, entre elas quatro espanhóis, e também pelo apoio de Aznar à guerra no Iraque.

Segundo o jornal, a reação do governo após os alertas foi reforçar em 25% o número de policiais que investigavam as células da rede terrorista Al Qaeda, quando na época o número de agentes de seguranças destacados para a missão era de cerca 150. A maior parte dos efetivos dos serviços antiterroristas estava destinada à luta contra a organização separatista basca ETA.

Na matéria com o título 'Houve uma falta de previsão política antes dos atentados de Madri?', o jornal El País afirma que os serviços de informação da polícia diziam desde 1999 em vários relatórios que a Espanha, ponte entre a África e a Europa, servia de refúgio e de base de apoio logístico para ativistas de vários grupos islâmicos radicais.

No que considera ser os "antecedentes que permitiam prever o 11-M (atentados de 11 de março)", a publicação recorda, entre outros fatos, as prisões de pessoas suspeitas de ligação com a Al Qaeda e uma reunião preparatória em Tarragona (leste da Espanha) sobre os atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

O jornal dá destaque a um relatório de junho do 2003 de uma unidade da polícia civil especializada nas redes islamitas radicais, que alertava sobre um "grave risco" de atentado na Espanha após os realizados em Casablanca, que atingiram vários estabelecimentos freqüentados por estrangeiros, especialmente a Casa de Espanha.

O El País citou também uma ameaça realizada através de um vídeo de Osama bin Laden, em outubro de 2003, contra todos os países "que participam nesta guerra injusta" (no Iraque), entre os quais estava a Espanha.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;