Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Chuva isola Transamazônica


Do Diário do Grande ABC

18/04/1999 | 16:20


As chuvas que atingem há dois meses a regiao oeste do Pará transformaram a rodovia Transamazônica num imenso atoleiro, isolando 1,2 milhao de moradores de 20 municípios. Prefeitos da regiao, dizendo-se cansados de esperar pelas providências do Departamento Nacional de Estradas e Rodagens (DNER), a quem acusam de abandonar a rodovia, decretaram estado de calamidade pública.

Segundo o prefeito de Medicilândia, Francisco Aguiar Silveira (PTB), caminhoes com madeira e gado, ônibus e automóveis estao há vários dias presos em lamaçais num trecho de 500 km que vai de Pacajá à Itaituba. "É um inferno, ninguém pode seguir viagem. O pior é que o DNER fez inúmeros convênios com as prefeituras para que as máquinas atuassem na rodovia durante o inverno, mas nao repassou os recursos", acusa Silveira.

Produtores de cacau, café e outras culturas contabilizam prejuízos. Eles estao impedidos de escoar a produçao devido as condiçoes da estrada. Em Belém, a direçao do DNER informou que aguarda repasse de recursos de Brasília para retomar o trabalho de manutençao da rodovia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chuva isola Transamazônica

Do Diário do Grande ABC

18/04/1999 | 16:20


As chuvas que atingem há dois meses a regiao oeste do Pará transformaram a rodovia Transamazônica num imenso atoleiro, isolando 1,2 milhao de moradores de 20 municípios. Prefeitos da regiao, dizendo-se cansados de esperar pelas providências do Departamento Nacional de Estradas e Rodagens (DNER), a quem acusam de abandonar a rodovia, decretaram estado de calamidade pública.

Segundo o prefeito de Medicilândia, Francisco Aguiar Silveira (PTB), caminhoes com madeira e gado, ônibus e automóveis estao há vários dias presos em lamaçais num trecho de 500 km que vai de Pacajá à Itaituba. "É um inferno, ninguém pode seguir viagem. O pior é que o DNER fez inúmeros convênios com as prefeituras para que as máquinas atuassem na rodovia durante o inverno, mas nao repassou os recursos", acusa Silveira.

Produtores de cacau, café e outras culturas contabilizam prejuízos. Eles estao impedidos de escoar a produçao devido as condiçoes da estrada. Em Belém, a direçao do DNER informou que aguarda repasse de recursos de Brasília para retomar o trabalho de manutençao da rodovia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;