Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Obra causa atropelamento em Diadema


Elaine Granconato
Do Diário do Grande ABC

24/08/2011 | 07:03


A obstrução de uma calçada em reforma na Avenida Piraporinha, ao lado do Hospital Municipal de Diadema, sentido São Bernardo, pode ter provocado o acidente que vitimou a estudante Paula Silva de Almeida, 18 anos, e o supervisor de manutenção Francisco Pereira de Lima, 32, por volta das 15h de ontem. A jovem foi atropelada na via pelo ônibus fretado dirigido por Lima, que perdeu a direção, bateu contra a mureta do corredor de trólebus, passou mal e ficou desacordado na direção do veículo da Diadema Transportes. Chovia.

Ambos foram encaminhados ao Hospital Municipal, popularmente conhecido como Piraporinha, mas não correm risco de morrer. Segundo a Prefeitura de Diadema, Paula recebeu medicação e passaria por exames. Já Lima não teve ferimentos e estava em observação - ele deixou o local do acidente desacordado. Até o fim da noite, porém, seria liberado do hospital.

A princípio, segundo o delegado assistente do 2º Distrito Policial de Diadema, José Eduardo de Oliveira, Paula teria desviado da calçada, interditada, e andado no meio-fio da Avenida Piraporinha, quando foi surpreendida pelo ônibus. "Parece que o motorista tentou desviar da jovem, mas não conseguiu. E teria perdido o controle e tido mal súbito", explicou.

O boletim de ocorrência foi registrado como acidente de trânsito - lesão corporal culposa na direção de veículo. "O inquérito policial será instaurado para apuração dos fatos", acrescentou o delegado.

Lima é supervisor de manutenção na Diadema Transportes, empresa de fretamendo há 25 anos em São Bernardo. Evangélico, ele levava o ônibus para a garagem, a cerca de 500 metros do local do acidente. O motorista trajava uniforme azul e tinha as mãos sujas de graxa. Durante toda a operação de resgate de profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Diadema e do Corpo de Bombeiros, Lima não recobrou os sentidos.

O proprietário da Diadema Transportes, Sergio Rinaldi, 52 anos, deu a mesma versão do delegado. "A menina saiu da calçada, que estava em reforma, e foi para o meio fio. O motorista tentou desviar, mas não conseguiu e foi para o outro lado da pista. Só depois ele desmaiou ao volante", contou Rinaldi, que teria ouvido o depoimento de Lima ainda no hospital.

A história é bem diferente para Elton Silva, 50 anos, que se identificou para a equipe do Diário como gerente do Sousas Restaurante Grill, o comércio que está trocando o piso da calçada. "O ônibus perdeu a direção, subiu em parte da calçada e pegou a moça que estava mais abaixo", apontou. Ele disse não estar no estabelecimento na hora do acidente, mas fez questão de ressaltar que a vítima andava no passeio público.

O para-choque do lado direito do ônibus tinha parte do plástico preto que cobria a calçada em reforma, conforme a equipe de reportagem constatou.

Questionada sobre a fiscalização da reforma na calçada, a Prefeitura não respondeu.

Agentes do trânsito da Prefeitura de São Bernardo foram os primeiros a chegar ao local e contribuíram no isolamento da área e auxílio das vítimas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;