Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Paço manda apagar ilustração de Gentili

Montagem/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Caricatura de humorista crítico ao PT foi trocada
na Av. Santos Dumont; apresentador acusa censura


Caio dos Reis
Especial para o Diário

20/05/2015 | 07:00


O governo do prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), determinou que a ilustração do humorista e apresentador andreense Danilo Gentili fosse apagada na Avenida Santos Dumont, em Santo André. A caricatura foi substituída pelo retrato do físico Albert Einstein, fato que causou polêmica nas redes sociais, já que Gentili – crítico do PT – acusou a gestão petista de censura. A administração nega.

Parte da avenida, localizada entre os bairros Casa Branca e Homero Thon, recebeu intervenção artística do projeto Santo André Cidade Grafite, promovido pela Secretaria de Cultura. Os artistas concluíram os trabalhos no dia 17.

O mauaense Branco foi um dos grafiteiros que participaram da intervenção e responsável pelo retrato do humorista. “Acabei falando com um amigo, que me cedeu um espaço e fui fazer o desenho. Fiz o Danilo por ser um cara que se destaca perante aos demais, é um andreense que está na mídia”, alegou.

Semanas depois, Branco teve de mudar o desenho. “Veio um pedido para mim e tive de ir lá refazer a arte”, justificou, complementando que houve “ordem lá de dentro”, sem citar o local. A imagem de Einstein foi colocada sobre a de Gentili. Durante alguns dias, caricatura da assistente de palco do apresentador continuava no grafite, assim como parte da perna do comediante. Ontem, todo desenho já tinha sido modificado.

Pelo Facebook, Danilo Gentili criticou o governo Carlos Grana e disse que o prefeito mandou apagar a ilustração. “Claro, se fosse um grafite de ditador ou assassino, o pessoal colocava até guarda municipal para guardar o grafite – como fizeram em São Paulo. Fica aí o registro do caso”, escreveu ele na rede social.

O secretário de Cultura de Santo André, Tiago Nogueira (PT), alegou que o artista responsável pelo desenho não participou do processo de seleção para o projeto Santo André Cidade Grafite. “Foram 72 projetos e 20 foram escolhidos no primeiro momento, outros sete posteriormente. Todos os artistas selecionados mostraram seus desenhos antes de iniciar os grafites”, argumentou, citando que o processo seletivo é feito por curadoria sem interferência do Paço.

Tiago, que garantiu não ter havido censura, justificou que o edital proibia a promoção de marca, pessoa, programa ou empresa. “Danilo se aproveitou da oportunidade para criar uma polêmica”, reclamou.

Apesar das alegações de Tiago, caricaturas de personalidades estão espalhadas pela cidade, como a do skatista Sandro Dias, o Mineirinho. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paço manda apagar ilustração de Gentili

Caricatura de humorista crítico ao PT foi trocada
na Av. Santos Dumont; apresentador acusa censura

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, acesse com:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;