Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Governo de SP vai dar reajuste para evitar greve de policiais



08/07/2004 | 00:02


A Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo anunciou nesta quarta-feira um índice maior de reajuste para os policiais no Estado de São Paulo em relação aos 6% divulgados nesta terça, o que havia levado à ameaça de greve da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar. Os índices são diferenciados de acordo com a cidade em que o policial trabalha e vão de 6,5% a 14,5%. Os maiores reajustes vão para os cabos da PM que trabalham em cidades com mais de 500 mil habitantes. Os reajustes também serão maiores para tenentes, soldados, investigadores e delegados em começo de carreiro do que para os delegados de classe especial e coronéis.

Segundo o secretário da Segurança, Saulo Abreu, a divulgação dos índices afasta totalmente a possibilidade de greve. Ele afirmou isso após se reunir com diretores de 41 entidades das Polícias Civil e Militar e da Superintendência de Polícia Científica. Houve, porém, uma grande ausência, a do presidente da Associação de Cabos e Soldados, cabo Wilson Oliveira de Morais, que rompeu com o governo do Estado e ameaçou com a paralisação dos quartéis. "É lógico que o reajuste está longe do ideal, mas é o que era possível", afirmou o secretário. Segundo ele, "a polícia foi privilegiada dentro dos reajustes dados pelo Estado".

Wilson não foi encontrado. Segundo o secretário, o índice de 6% nunca existiu. Foi apenas um mal-entendido. "Nós dissemos que ninguém ia receber menos de 6% e não que o reajuste ia ser de 6%”. Segundo ele, o impacto na folha de pagamento da secretaria será de R$ 28 9 milhões por mês.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;