Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Tarifa zero se expande e vira campanha nacional


Frederico Rebello Nehme
Do Diário do Grande ABC

05/03/2005 | 19:08


Uma campanha nacional contra as tarifas bancárias cobradas nas contas em que os trabalhadores recebem salário. Essa é a decisão que unirá as duas principais centrais sindicais do Brasil, CUT e Força Sindical, a ser lançada na próxima terça-feira. A iniciativa nasceu com os metalúrgicos do Grande ABC, com amplo sucesso e está ganhando a adesão de outras categorias. A campanha nacional quer ampliar ao máximo o número de trabalhadores beneficiados. Atualmente apenas metalúrgicos de algumas montadoras e autopeças estão isentos – 38 mil na região e quase 60 mil em todo o país.

A articulação da campanha está sendo encabeçada pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, filiado à CUT, pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, filiado à Força Sindical, e pela CNM (Confederação Nacional dos Metalúrgicos), ligada à CUT.

Além da negociação direta com bancos e empresas, a campanha também vai "lançar" politicamente o projeto de lei do deputado federal Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT-SP), apresentado à Câmara no último dia 24. A proposta prevê isenção para todos os trabalhadores que possuem contas funcionais – contas correntes abertas obrigatoriamente para recebimento de salários nas empresas –, o mesmo objetivo da campanha do Grande ABC.

"Queremos que a isenção se espalhe por todo o país, estruturando uma estratégia com base na experiência desenvolvida no Grande ABC. Num primeiro momento, vamos democratizar as informações sobre as negociações já realizadas, e depois trabalhar com duas frentes: novas negociações e o apoio ao projeto do deputado Vicentinho", afirma Carlos Alberto Grana, presidente da CNM, da CUT.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Eleno José Bezerra, da Força, afirma que ainda não há definição sobre quais categorias, além dos metalúrgicos, serão incentivadas a entrar na campanha primeiro. "Queremos agregar o máximo de categorias possível, com certeza, mas ainda não definimos quais serão as primeiras a serem trabalhadas."

José Lopez Feijóo, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, da CUT, diz que ainda não foi definido o caráter "formal" da unificação da campanha. "Não decidimos ainda se será uma campanha unificada oficialmente da CUT e da Força, mas com certeza o seu lançamento irá implicar em uma forte atuação conjunta das duas centrais", afirma.

A busca pela tarifa zero, no entanto, pode ser adotada posteriormente por outras centrais, segundo Grana, da CNM. "Não haverá restrições. Esperamos que essa idéia se estenda também para a CGT (Confederação Geral dos Trabalhadores), SDS (Social Democracia Sindical) e CAT (Central de Apoio ao Trabalhador), por exemplo", afirma.

Resultados – A campanha pela isenção de tarifas bancárias (que podem representar até R$ 323 anuais para um correntista) no Grande ABC teve início no segundo semestre de 2004, com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, e já garantiu o benefício para 38 mil trabalhadores da região e mais de 21,3 mil em outros pontos do país, segundo estimativa do próprio sindicato.

Atualmente, estão isentos os trabalhadores da Ford e Volkswagen (de São Bernardo e de outras regiões), Scania e Mercedes-Benz (que já possuíam o benefício antes da campanha) e autopeças como Makita, Mahle Metal Leve, Federal Mogul e Arteb. As negociações aconteceram com as empresas e os bancos responsáveis pelo pagamento dos funcionários – até agora, Unibanco, Bradesco, Itaú, HSBC e Banco do Brasil.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;