Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mauá inaugura 1º Arquivo Municipal


Yago Delbuoni
Especial para o Diário

01/05/2015 | 07:00


Mauá abre as portas do primeiro Arquivo Público Municipal do Grande ABC a partir de quarta-feira. Entregue em solenidade realizada na tarde de ontem, o espaço de 400 m² abrigará até 530 mil documentos do município. Para pesquisá-los, bastará agendar pelo telefone 4514-9102.

O arquivo anterior ficava no subsolo da Prefeitura e agora foi transferido para a Rua Cineasta Glauber Rocha, 4.000, próximo ao futuro do Poupatempo. A responsável técnica Simone Gimenez disse que a mudança proporciona benefícios para a população. “Teremos mais espaço. São 60 anos de documentação guardada, não apenas administrativa, mas também histórica.”

O diretor do centro de difusão e apoio à pesquisa do Arquivo Público do Estado de São Paulo, Marcelo Chaves, citou a importância da estrutura. “O arquivo tem função estratégica para a administração de uma cidade,”

Questionado sobre os motivos que levam Mauá, cidade com 60 anos, a ter o arquivo enquanto municípios mais antigos da região não têm, Chaves explicou: “Em Mauá houve esforço contínuo de responsáveis pelo arquivo e gestores para que este espaço fosse viabilizado.”

O memorialista e colunista do Diário Ademir Medici citou que um arquivo público tem duas funções. “Uma delas é relacionada a questões legais, pois resolve problemas de loteamento, plantas de casas, coisas relacionadas ao cotidiano. Mas também é importante para pesquisa, para entender a história da cidade.”

O prefeito Donisete Braga (PT) disse que o espaço tem a missão de fornecer em até cinco dias o documento solicitado pela população. “A Lei de Acesso à Informação estipula limite de até 15 dias, mas queremos reduzir o período com armazenamento mais organizado.”

O prefeito estabeleceu como próximo passo a digitalização dos documentos, mas não definiu data para tal.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mauá inaugura 1º Arquivo Municipal

Yago Delbuoni
Especial para o Diário

01/05/2015 | 07:00


Mauá abre as portas do primeiro Arquivo Público Municipal do Grande ABC a partir de quarta-feira. Entregue em solenidade realizada na tarde de ontem, o espaço de 400 m² abrigará até 530 mil documentos do município. Para pesquisá-los, bastará agendar pelo telefone 4514-9102.

O arquivo anterior ficava no subsolo da Prefeitura e agora foi transferido para a Rua Cineasta Glauber Rocha, 4.000, próximo ao futuro do Poupatempo. A responsável técnica Simone Gimenez disse que a mudança proporciona benefícios para a população. “Teremos mais espaço. São 60 anos de documentação guardada, não apenas administrativa, mas também histórica.”

O diretor do centro de difusão e apoio à pesquisa do Arquivo Público do Estado de São Paulo, Marcelo Chaves, citou a importância da estrutura. “O arquivo tem função estratégica para a administração de uma cidade,”

Questionado sobre os motivos que levam Mauá, cidade com 60 anos, a ter o arquivo enquanto municípios mais antigos da região não têm, Chaves explicou: “Em Mauá houve esforço contínuo de responsáveis pelo arquivo e gestores para que este espaço fosse viabilizado.”

O memorialista e colunista do Diário Ademir Medici citou que um arquivo público tem duas funções. “Uma delas é relacionada a questões legais, pois resolve problemas de loteamento, plantas de casas, coisas relacionadas ao cotidiano. Mas também é importante para pesquisa, para entender a história da cidade.”

O prefeito Donisete Braga (PT) disse que o espaço tem a missão de fornecer em até cinco dias o documento solicitado pela população. “A Lei de Acesso à Informação estipula limite de até 15 dias, mas queremos reduzir o período com armazenamento mais organizado.”

O prefeito estabeleceu como próximo passo a digitalização dos documentos, mas não definiu data para tal.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;