Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Governo anuncia medidas para acelerar reforma agrária



15/04/2004 | 00:17


O governo federal anunciou nesta quarta-feira mais um conjunto de medidas para acelerar a reforma agrária e tentar pacificar o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) e outras organizações de trabalhadores rurais, que fazem uma das maiores ondas de invasões de propriedades no país.

Entre as medidas está a redução pela metade do tempo médio necessário para desapropriação de imóveis rurais, a duplicação do valor dos primeiros créditos para as famílias assentadas, o aumento de recursos diversos para implementação de obras de infra-estrutura nos assentamentos e a criação de novos benefícios.

Com as medidas, publicadas no Diário Oficial de quarta-feira, o valor pago a cada família assentada que ocupar o seu lote, o chamado crédito instalação, subiu de R$ 7.700 para R$ 16.100, reajuste de 109%. Os recursos, a fundo perdido, serão utilizados na elaboração de projetos, construção de moradias, instalação de infra-estrutura e preservação ambiental.

As mudanças promovidas pelo governo foram divulgadas quatro dias antes do dia D do chamado "abril vermelho", deflagrado pelos sem-terra. No próximo sábado será lembrado o oitavo aniversário do massacre de Eldorado do Carajás, em que 19 sem-terra foram mortos pela polícia do Pará.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo anuncia medidas para acelerar reforma agrária


15/04/2004 | 00:17


O governo federal anunciou nesta quarta-feira mais um conjunto de medidas para acelerar a reforma agrária e tentar pacificar o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) e outras organizações de trabalhadores rurais, que fazem uma das maiores ondas de invasões de propriedades no país.

Entre as medidas está a redução pela metade do tempo médio necessário para desapropriação de imóveis rurais, a duplicação do valor dos primeiros créditos para as famílias assentadas, o aumento de recursos diversos para implementação de obras de infra-estrutura nos assentamentos e a criação de novos benefícios.

Com as medidas, publicadas no Diário Oficial de quarta-feira, o valor pago a cada família assentada que ocupar o seu lote, o chamado crédito instalação, subiu de R$ 7.700 para R$ 16.100, reajuste de 109%. Os recursos, a fundo perdido, serão utilizados na elaboração de projetos, construção de moradias, instalação de infra-estrutura e preservação ambiental.

As mudanças promovidas pelo governo foram divulgadas quatro dias antes do dia D do chamado "abril vermelho", deflagrado pelos sem-terra. No próximo sábado será lembrado o oitavo aniversário do massacre de Eldorado do Carajás, em que 19 sem-terra foram mortos pela polícia do Pará.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;